Inteligência artificial 'completa' sinfonia inacabada de Beethoven

Quando Ludwig van Beethoven morreu em 1827, deixou nove sinfonias completas e tentadores fragmentos de uma décima, os quais profissionais na Alemanha utilizaram em um projeto ambicioso: ensinar um computador a completar a sinfonia usando inteligência artificial.

O projeto ambicioso foi lançado para marcar o 250º aniversário de nascimento do compositor alemão.  ensinam um computador a concluir a sinfonia usando inteligência artificial.

Para treinar o algoritmo, a equipe formada por musicólogos e engenheiros tocou trechos da obra de Beethoven e deixou a máquina improvisar.

"Um sistema de inteligência artificial (IA) aprende uma quantidade inacreditável de notas em um tempo muito curto. Os primeiros resultados são como as pessoas, você diz 'humm, talvez não seja tão bom'. Mas continua e em certo momento o sistema te surpreende. Isso ocorreu pela primeira vez há algumas semanas. Estamos satisfeitos com tanto progresso", diz Matthias Röder, líder do projeto.

Cinco músicos fizeram uma prévia na semana passada tocando dois minutos do trabalho em andamento para um pequeno público na cidade natal de Beethoven, em Bonn, na Alemanha. A sinfonia finalizada será tocada por uma orquestra no dia 28 de abril.