Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Alckmin afirma que recursos do governo federal para o Rio Grande do Sul somam R$ 62 bi

Estão previstos recursos para seguro-desemprego, contratação de médicos e reposição de remédios, entre outros

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O vice-presidente Geraldo Alckmin em agenda (Cadu Gomes/VPR - 02.05.2024)

O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, usou as redes sociais neste domingo (12) para comentar a medida provisória, editada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que autoriza R$ 12,1 bilhões em créditos extraordinários para ajudar o Rio Grande do Sul. O titular afirmou que, até agora, o total de recursos destinados ao estado, na fase emergencial, é de R$ 62 bilhões.

Leia mais

“O presidente Lula editou a MP 1218/24, que autoriza R$ 12,1 bi em créditos extraordinários para o RS. Com isso, os recursos já liberados para essa primeira fase emergencial totalizam mais de R$ 62 bi. Na MP, estão previstos recursos extras para seguro desemprego; serviços para a saúde primária, especializada e vigilância epidemiológica; contratação temporária de médicos; reposição de medicamentos perdidos nas enchentes; garantia do atendimento nos postos de saúde e hospitais; reconstrução de infraestrutura rodoviária; e ações da Defesa Civil e de atendimentos emergenciais executados pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional”, disse Alckmin.

Mais cedo, Lula editou MP que abre crédito extraordinário de R$ 12 bilhões para que diversos órgãos do governo federal possam executar as ações necessárias no atendimento das cidades afetadas pelas enchentes no RS. Os valores são voltados para as ações emergenciais que estão em curso no estado. “Os recursos para a reconstrução serão definidos em momento posterior, após a identificação da extensão do dano causado pelas fortes chuvas e enchentes no estado”, diz o Planalto.

O Rio Grande do Sul é atingido por fortes chuvas, que deixaram, até o momento, 143 mortos e outros 131 estão desaparecidos. Os números foram atualizados na manhã deste domingo (12): 806 estão feridos e 81.285 estão em abrigos. Ainda segundo a Defesa Civil, 446 cidades foram afetadas. Ao todo, 538.284 estão desalojados. O estado tem previsão de chuva e frio para os próximos dias, o que provoca mais preocupação para os governos federal e estadual.

Publicidade

Nesta semana, Lula anunciou o encaminhamento de uma MP ao Congresso Nacional de socorro financeiro ao RS. Segundo o Ministério da Fazenda, o pacote de ações do Executivo terá um custo de R$ 50,9 bilhões e deve atender 3,5 milhões de pessoas. A proposta vai beneficiar trabalhadores assalariados, beneficiários de programas sociais, empresas e produtores rurais. A MP envolve a antecipação de pagamentos do Bolsa Família, do auxílio-gás e a restituição do imposto de renda, por exemplo.


Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.