Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Lula diz achar pouco meta de alfabetizar 80% das crianças do país até 2030: ‘Deveria ser 100%’

Palácio do Planalto anunciou que, no ano passado, 56% das crianças brasileiras alcançaram o patamar de alfabetização

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Lula em agenda (Ricardo Stuckert/PR - 24.05.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou nesta terça-feira (28) como “pouco” a meta de alfabetizar 80% das crianças brasileiras até 2030. Para o petista, o índice deveria ser de 100%. Mais cedo, o Palácio do Planalto anunciou que, em 2023, 56% das crianças alcançaram o patamar de alfabetização (ou seja, aprenderam a ler e escrever na idade correta) definido pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) para o segundo ano do ensino fundamental.

Leia mais

“É um compromisso que ainda não é uma coisa muito gloriosa, porque 80% e não 100%?”, questionou o presidente em seu discurso. Lula também citou o educador e filósofo Paulo Freire. “A educação não transforma o mundo, a educação muda as pessoas e as pessoas transformam o mundo. E nós estamos aqui assumindo o compromisso de transformar as pessoas, para que essas pessoas transformem o mundo, com educação de qualidade da creche ao ensino universitário”.

Em outro momento de seu discurso, Lula voltou a falar da meta. “Eu acho pouco 80%, mas acho muito se a gente imaginar a tradição do ensino fundamental neste país. Quando a escola era para poucos, tinha uma qualidade extraordinária. Se pegar os grandes quadros intelectuais desse país todos são de escola pública. Quando você universaliza o ensino, quando coloca todo mundo, uma parte da sociedade saiu da escola pública porque não tinha a qualidade exigida e foi para a particular. E a parte mais pobre da população [ficou] com a escola pública”, argumentou.

As declarações foram dadas por Lula durante reunião sobre o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. Na ocasião, foram divulgados os resultados da primeira avaliação censitária de alfabetização.

Publicidade

De acordo com o levantamento, o país recuperou o desempenho de alfabetização anterior à pandemia de Covid-19 – uma das metas estabelecidas pelo Ministério da Educação. O novo indicador de 56% é 20 pontos percentuais acima do que o desempenho apresentado em 2021 (36%) e 1 ponto percentual acima da avaliação de 2019 (55%) – avaliados anteriormente pelo indicador Sistema de Avaliação da Educação Básica.

Segundo os dados do ano passado, o Ceará foi o estado que obteve a melhor avaliação: 85%. Na outra ponta, Sergipe ficou em último lugar, com 31% das crianças alfabetizadas no segundo ano do ensino fundamental. Veja os números de alguns estados: São Paulo (52%), Pernambuco (59%), Mato Grosso (55%), Amapá (42%) e Rio Grande do Sul (63%). Dessa forma, o relatório aponta diversos desafios na área educacional para os governos federal e estadual.

Publicidade

Confira as metas de alfabetização para os próximos anos:

• 2024: 60%

Publicidade

• 2025: 64%

• 2026: 67%

• 2027: 71%

• 2028: 74%

• 2029: 77%

• 2030: >80%


Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.