Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

‘O mundo está meio descoordenado’, diz Lula sobre mudanças climáticas

Presidente foi a evento de etanol produzido a partir do bagaço de cana; petista exaltou potencial brasileiro para energia verde

Brasília|Ana Isabel Mansur, do R7, em Brasília

Lula visitou planta de produção inaugurada (Ricardo Stuckert/Presidência da República - 24.5.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou nesta sexta-feira (24) que o mundo “está ficando meio descoordenado” devido às mudanças climáticas. No discurso, Lula aproveitou para lembrar da tragédia enfrentada pelo Rio Grande do Sul, atingido por fortes chuvas e enchentes.

LEIA MAIS

“A questão climática é grave, o mundo está ficando meio descoordenado. Tinha lugar que chovia muito e agora faz seca. No Rio Grande do Sul, tivemos uma seca muito grave em janeiro de 2023, que nós fomos ajudar o estado a socorrer os pequenos agricultores. Em setembro, teve chuva no Vale do Taquari, a maior da história e fomos lá ajudar. E agora, outra chuva, que inundou como jamais tinha inundado — só em 1941, mas naquele tempo não tinha a quantidade de asfalto e casa que tem hoje. Então, a natureza está se manifestando em vários países, e o aquecimento global é uma realidade”, alertou Lula.

O desastre no RS já deixou 163 mortos e 806 feridos, segundo o balanço mais recente da Defesa Civil local, divulgado às 9h desta sexta (24). Outras 65 pessoas estão desaparecidas e 581.613, desalojadas — das quais 63.918 estão em abrigos. As forças de resgate já salvaram 82.666 gaúchos e 12.440 animais. No total, cerca de 2,3 milhões de cidadãos foram afetados pela tragédia, em 469 municípios, 94% do estado.

As falas do presidente ocorreram em Guariba (SP), a cerca de 275km da capital paulista, durante inauguração da planta industrial de etanol de segunda geração, a partir do bagaço da cana-de-açúcar, da empresa de energia Raízen.

Publicidade

Os comentários do presidente ocorreram em meio a falas sobre a importância da economia verde. “Vamos valorizar o que nós temos. O mundo está passando por uma fase hoje, que é a transição energética. Quem não acreditava pode acreditar. E qual é o país que tem mais capacidade para descarbonizar o planeta do que nós?”, destacou.

A Raízen investiu R$ 1,2 bilhão na nova unidade, a maior do mundo em produção de etanol de segunda geração. Segundo a empresa, a capacidade de produção chega a 82 milhões de litros por ano. O novo investimento mira a crescente demanda mundial pela economia verde, de baixo carbono.

Publicidade

Lula afirmou que vai ser “garoto-propaganda” do etanol de segunda geração produzido pela Raízen. “A partir de agora, vocês ganharam um garoto-propaganda de graça, que não vai cobrar nada de vocês. Mas, quando eu me reunir com o Biden [presidente dos Estados Unidos], com o Xi Jinping [presidente da China], com o Narendra Modi [primeiro-ministro indiano], com o Scholz [chanceler da Alemanha], com o Macron [presidente francês], eu vou dizer: escuta aqui, vocês têm etanol de segunda geração? Então compra o nosso, parem de encher o saco e comprem aquilo que o Brasil tem competência de produzir. É com esse orgulho que a gente tem que participar das coisas”, declarou.


Publicidade





Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.