Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Assassino de delegado em Sete Lagoas (MG) seria policial exonerado há 18 anos

Segundo a família, suspeito foi expulso da Polícia Civil após processo do qual a vítima foi responsável; autor do crime segue foragido

Minas Gerais|Pablo Nascimento, do R7

Mata delegado Hudson Maldonado Gama
Circuito de segurança (esq) flagrou suspeito de matar delegado (dir) (Reprodução / Record Minas)

O assassino do delegado aposentado Hudson Maldonado Gama, então com 86 anos, seria um ex-policial civil, exonerado em 2006. A informação foi divulgada pelo filho da vítima, o também delegado Hudson Maldonado Filho, atualmente delegado-chefe da 13ª Delegacia de Polícia de Sobradinho, no Distrito Federal, nesta quinta-feira (23).

De acordo com Filho, o ex-agente perdeu o cargo em função de um processo que o pai dele acompanhou, há 18 anos. Na época, a vítima já atuava como advogado.

“Essa expulsão se deu após uma senhora procurar o meu pai para atuar na defesa pois ela estava sendo vítima de extorsão praticada por esse então Policial Civil. Meu pai, já como advogado, produziu as provas e as apresentou à Corregedoria”, detalhou.

Filho afirma que as informações foram levantadas pela equipe de investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais, em Sete Lagoas, a 70 km de Belo Horizonte, onde ocorreu o crime. O delegado vai ficar na cidade nos próximos dias para acompanhar as investigações. A vítima foi sepultada nesta tarde com caixão lacrado devido ao estado do corpo.

Publicidade

Leia também

“Ele aguardou 18 anos e foi à procura do meu pai, um homem idoso, de 86 anos, já vítima de dois AVCs (Acidentes Vasculares Cerebrais), inválido que ficava imóvel sobre a cama. Esse homem matou o meu pai a golpes de faca, o enrolou no colchão e ateou fogo”, contou Filho ao cobrar punição para o autor do crime.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, uma testemunha contou que antes de matar o delegado aposentado, o assassino gritou a seguinte frase com uma funcionária da casa da vítima: “sai daqui, meu problema é com ele, que está me devendo há 18 anos”. O filho da vítima nega que a afirmação tenha relação com dívida financeira.

Publicidade

“Meu pai nunca deveu nada a ninguém, não por ser rico ou abastado, mas por ser um homem justo. Ele nunca teve casa própria porque tinha que colocar comida na mesa para sustentar os nove filhos. Ele dizia: ‘tenho nove filhos e esta é a minha riqueza”, completou.

O caso segue em investigação. O autor do crime ainda não foi encontrado.

Histórico

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o assassino chegou à casa de Hudson Maldonado Gama por volta das 12 horas desta quarta-feira (22). Ele teria se passado por entregador e ameaçado a cuidadora do delegado aposentado para conseguir entrar na casa. Armado com uma faca, o homem foi até o quarto da vítima, que foi esfaqueada e teve o corpo incendiado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.