Cidades

11/7/2013 às 01h00 (Atualizado em 11/7/2013 às 14h55)

OAB confirma que presos que confessaram morte e estupro de adolescente em parque foram torturados

Quatro funcionários do estabelecimento foram detidos; caso teve reviravolta

Do R7

Uma comissão da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) confirmou que os quatro homens presos suspeitos do estupro e assassinato da adolescente Tayná da Silva, de 14 anos, encontrada morta em um parque de diversões em Colombo, região metropolitana de Curitiba (PR), foram torturados dentro de uma delegacia. O grupo realizou uma visita aos envolvidos na última quarta-feira (10) para exame de corpo de delito.

O advogado dos suspeitos, Roberto Rolim de Moura, realizou a denúncia e informou que os clientes só confessaram o crime porque foram torturados. O sêmen encontrado nas roupas da adolescente não é dos suspeitos presos. A informação foi confirmada pela Secretária de Segurança Pública do Paraná, o que favorece a tese da defesa de que os envolvidos não são culpados.

A reviravolta no caso pode ter aberto uma crise dentro da Polícia Civil paranaense. O caso passou para o Ministério Público e a Corregedoria da Polícia vai investigar o vazamento de informações sobre os testes.

Será investigado quem cometeu o estupro contra a adolescente e se os funcionários tiveram realmente alguma participação no crime, além da denúncia de tortura. O advogado de defesa entrou com um pedido de habeas corpus nesta quarta-feira (10), mas o documento ainda não foi avaliado.

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (9), na Secretaria de Estado de Segurança, o chefe de divisão de Polícia Metropolitana da Polícia Civil do Paraná, Agenor Salgado Filho, disse que não cabe mais à polícia fazer análises.

— Não cabe mais à polícia fazer qualquer tipo de análise e chegar a qualquer conclusão, pois esses fatos agora são atribuição do Ministério Público e devemos respeitar.

Leia mais notícias de Cidades

O médico legista Alexandre Antônio Gebran preferiu a cautela.

— Foi pedido segredo de Justiça e, enquanto todos os trâmites não estiverem prontos, não vamos concluir. Não temos nada de concreto. Tenho exames falsos, positivos, outros novamente falsos, outros positivos e, então, nesse momento só falaremos quando tivermos algo nas mãos.

Segundo a polícia, a garota desapareceu no dia 25 de junho. Familiares contaram que ela saiu de casa para visitar uma amiga. Ela foi até a casa da colega e, quando saiu, mandou uma mensagem por celular para a mãe avisando que estava voltando. Depois disso, não foi mais vista.

Os suspeitos foram presos na noite do dia 27, depois que testemunhas relataram que viram Tayná passando em frente ao parque. Eles confessaram que a estupraram e enterraram o corpo no terreno do parque. O corpo foi achado em um matagal que fica na frente do estabelecimento.

Revoltados, moradores destruíram o parque. Eles queimaram todos os brinquedos e um caminhão que estava estacionado. A direção não se pronunciou sobre o caso.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Doença rara

Veja o antes e o depois do tratamento de menina coberta por pelos em Goiás

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Goiânia

Polícia divulga novas imagens do assalto que terminou com modelo baleada

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
São Cristóvão (SE)

Pais são suspeitos de deixar criança ser amante de homem em troca de vaca

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Santa Catarina

Pai e filha gays já torraram R$ 50 mil para se casar no mesmo dia. Veja preparativos

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Fórmula caseira

Óleo de coco e canela: bronzeamento queima 80% do corpo de jovem

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!