Homem morre baleado durante tiroteio em UPP e moradores protestam no Leme, zona sul do Rio

Vítima foi socorrida no Hospital Rocha Maia, em Botafogo, mas já chegou sem vida

Jonas foi baleado durante o confronto e chegou morto ao hospital
Jonas foi baleado durante o confronto e chegou morto ao hospital Reprodução/Rede Record

A morte de um morador do Chapéu Mangueira gerou um tumulto na rua Gustavo Sampaio, no Leme, zona sul do Rio, após protesto de moradores da comunidade. O jovem identificado apenas como Jonas morreu após ser baleado durante um tiroteio. Imagens mostram a confusão que tomou a via na zona sul do Rio (assista ao vídeo abaixo).

De acordo com o comando da UPP, por volta das 22h os agentes foram checar uma denúncia de traficantes armados na região conhecida como Igrejinha. Eles foram recebidos a tiros e revidaram. No confronto, o jovem identificado como Jonas foi baleado e socorrido para o Hospital Rocha Maia, em Botafogo, onde chegou já sem vida, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Ainda segundo a UPP, o jovem tinha quatro anotações criminais e era investigado por roubos a veículos no bairro.

Após o confronto, os agentes apreenderam uma pistola, cinco carregadores, 10 rádios transmissores, duas granadas e R$ 1.147,00 em espécie. O policiamento foi reforçado pelo batalhão de Copacabana (19º BPM).

A polícia informou que durante o socorro da vítima, houve confusão e populares atiraram pedras contra a viatura que fazia o transporte de Jonas. Quando a morte foi confirmada, houve protesto e um ônibus acabou sendo apedrejado.

Segundo moradores, Jonas não teria relação com o tráfico da comunidade. Durante o protesto, na rua Gustavo Sampaio, que dá acesso à favela, os manifestantes arremessaram pedras contra os policiais militares. Algumas lojas foram atingidas também. 

O caso está sendo investigado pela delegacia de Copacabana (12ª DP).

Veja o vídeo: