Brasil Aécio Neves lidera corrida à Presidência, aponta Instituto Paraná Pesquisas

Aécio Neves lidera corrida à Presidência, aponta Instituto Paraná Pesquisas

Levantamento aponta ainda que 63,9% dos entrevistados apoiam impeachment de Dilma

  • Brasil | Do R7

Aécio Neves lidera corrida à Presidência, aponta levantamento

Aécio Neves lidera corrida à Presidência, aponta levantamento

Divulgação

O tucano Aécio Neves (PSDB) lidera a corrida pela Presidência da República, aponta levantamento do Instituto Paraná Pesquisas. O senador mineiro tem a preferência de 23,5% dos entrevistados.

Marina Silva (Rede) aparece em segundo lugar no levantamento, com o apoio de 21,0%.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o terceiro colocado, com 15,7%; seguido por Jair Bolsonaro (PSC), com 8,4%; Ciro Gomes (PDT), com 6,4%; e Alvaro Dias (PR), com 2,7%.

Cristovam Buarque (PPS) e Michel Temer (PMDB) aparecem com 1,9%; e Ronaldo Caiado (DEM) tem 1,0%.

Nos cenários com Geraldo Alckmin (PSDB) ou José Serra (PSDB) no lugar de Aécio, a liderança, segundo o Paraná Pesquisas, fica com Marina Silva.

Contra Alckmin, Marina tem o apoio de 24,7% dos entrevistados, ante 18,3% do tucano. Contra Serra, Marina recebe a preferência de 24,8%, ante 18,0% do adversário.

Impeachment

A maioria da população quer, segundo o levantamento, a saída da presidente: 63,9% dos entrevistados se mostraram favoráveis ao impeachment, enquanto 28,3% se dizem contra.

Quando questionados se achavam que o afastamento iria de fato ocorrer, 48,4% disseram acreditar que Dilma conseguirá chegar ao fim do mandato, enquanto 47,1% afirmaram que ela será afastada.

A maioria dos entrevistados, 67,3%, não considera o impeachment um golpe contra a democracia, enquanto para 29,1% o impeachment é golpe.

Questionados sobre qual seria a melhor saída para o Brasil, 38,7% afirmaram que deveria ocorrer nova eleição. Para 24,5%, a melhor saída é a permanência de Dilma. Outros 19,9% preferem a renúncia. E 15,4% acham que o impeachment é a melhor solução.

O instituto aponta ainda que 81,5% dos entrevistados desaprovam a administração da presidente Dilma Rousseff, ante 16,2% que aprovam o governo.

Aprovação da Lava Jato

De acordo com o instituto, 75,8% dos entrevistados consideram positivas as investigações da operação Lava Jato, enquanto 17,5% acham negativas as apurações.

Caso Temer assuma, 46,1% dos entrevistados acreditam que a Lava Jato continuará como hoje, 25,5% acham que a operação irá se enfraquecer e 24,6% consideram que as apurações irão se fortalecer.

Para 62,6% dos entrevistados, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria ser preso. Outros 26,3% discordam dessa opinião. No entanto, a maioria dos entrevistados, 54,7%, acha que as apurações não resultarão na prisão de Lula. Outros 31,2% acreditam que ex-presidente será detido.

Sergio Moro

Ainda de acordo com Paraná Pesquisas, 49,2% dos entrevistados afirmaram que gostariam que Sergio Moro continuasse atuando como magistrado, enquanto 48,8% disseram desejar que o juiz da Lava se lançasse candidato.

A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 6 de abril, com 2.044 eleitores em 162 municípios. A margem de erro é de 2%.

Últimas