Brasil Governo prorroga até agosto força-tarefa em presídios de Roraima

Governo prorroga até agosto força-tarefa em presídios de Roraima

É a 11ª vez que isso acontece desde o fim de 2018, quando rebelião levou ex-presidente Michel Temer a mandar ajuda ao Estado

  • Brasil | Do R7

Presídios de Roraima tiveram série de rebeliões

Presídios de Roraima tiveram série de rebeliões

Google Maps /Agência Brasil

O Ministério da Justiça e Segurança Pública estendeu pela 11ª vez o prazo para que agentes da força-tarefa de intervenção penitenciária permaneçam em Roraima, ajudando os agentes locais a cuidar da vigilância dos presídios locais.

Segundo o texto publicado nesta terça-feira (27) no Diário Oficial da União a força-tarefa ficará no Estado de Roraima por mais 90 dias, "no período de 5 de maio de 2021 a 2 de agosto de 2021, para exercer atividades e serviços de guarda, vigilância e custódia de presos".

De acordo com a décima portaria, do início de fevereiro, o prazo, que se encerra em 4 de maio, seria improrrogável. 

Integrantes da força-tarefa estão atuando no Estado desde o fim de novembro de 2018. 

Criada em janeiro de 2017, a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária é formada por agentes federais de execução penal e por agentes penitenciários cedidos por outros Estados e pelo Distrito Federal.

O governo de Roraima pediu ajuda federal depois que 33 presos foram assassinados durante uma rebelião na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, em janeiro de 2017. Devido à ocorrência de sucessivos episódios de violência em unidades carcerárias e a ameaça de paralisação por parte dos agentes penitenciários do estado, o então presidente Michel Temer chegou a decretar a intervenção federal no estado em dezembro de 2018.

Últimas