Brasil Os desafios do esporte durante a pandemia do coronavírus

Os desafios do esporte durante a pandemia do coronavírus

Ricardo Rocha, Fernanda Venturini e Gustavinho Lima

Ricardo Rocha, Fernanda Venturini e Gustavinho Lima

Divulgação

A prática de esportes traz diversos benefícios à saúde física e mental. Em meio a pandemia, algumas feras do esporte brasileiro - Fernanda Venturini, Ricardo Rocha e Gustavinho Lima falam sobre as expectativas com a chegada das Olímpiadas de Tóquio, jogos sem torcida e o poder transformador do esporte, no Estúdio News deste sábado (17).

A medalhista olímpica, Fernanda Venturini, acredita que neste 01 (um) ano de pandemia os atletas perderam em performance, o que pode interferir nas Olímpiadas.

“Não são todos os esportes que tem o campeonato forte internamente e quando não tem o campeonato o atleta já piora, pois já não tem a preparação, geralmente joga-se com estrangeiros, tem campeonato na Europa e nos EUA para poder melhorar o time e não se conseguiu fazer isso. Com certeza vai ser a Olímpiada com mais baixo nível técnico, ao meu ver, devido a preparação estar ruim”.

A vacinação em massa é a esperança para que as coisas voltem a ser como antes. O comentarista esportivo da Record TV Rio, e ex-jogador de futebol, Ricardo Rocha, assim como Fernanda e Gustavinho, espera em breve ver as arquibancadas repletas de torcidas e diz que é muito bom ter o incentivo do torcedor.

“Às vezes cobramos muito dos novos atletas, mas é uma nova maneira de jogar, totalmente diferente sem a torcida, sem a pressão do torcedor. Você vê os resultados que antes não tinha, antes a equipe em casa tinha um maior número de vitórias, hoje nem tanto, porque o torcedor pressiona e influencia sim”.

Gustavinho Lima, superintendente do sub-20 de basquete do Corinthians, destaca a importância do esporte na formação de jovens e o papel fundamental na transformação social.

“Os ensinamentos que o esporte traz, trabalhar em equipe, saber dividir as coisas, lidar com vitórias e derrotas, saber lidar sobre pressão, o sentimento de solidariedade, acho que esses são os conceitos principais, a formação pessoal do atleta. Claro que eu gostaria que todos virassem profissionais, mas sabemos que é muito difícil torna-se um jogador profissional e se eles conseguirem ter esses valores para vida deles já será maravilhoso”.

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Últimas