Brasil Renan classifica campanha online por impeachment como ‘saudável’ e diz entender mensagem dos jovens

Renan classifica campanha online por impeachment como ‘saudável’ e diz entender mensagem dos jovens

Em nota, presidente do Senado afirma que as 1,5 milhão de assinaturas não são importantes

  • Brasil | Do R7

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), promete acelerar votações de temas de relevância para desenvolvimento do País

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), promete acelerar votações de temas de relevância para desenvolvimento do País

Marcos Oliveira/Agência Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou uma nota oficial nesta sexta-feira (15), para se posicionar sobre a campanha virtual “Impeachment do Presidente do Senado: Renan Calheiros” no portal Avaaz.org. A mobilização, que já recebeu mais de 1,5 milhão de assinaturas online, pede a saída do presidente do Senado Federal. 

No comunicado divulgado pela assessoria de imprensa do Senado, Renan Calheiros relembra que foi líder estudantil e diz que a mobilização “é lícita e saudável”. O presidente do Senado afirma ainda que “o número de assinaturas não é tão importante quanto a mensagem”.

Em seguida, a nota se inclina para o futuro do Senado que, ao lado da Câmara dos Deputados, mira “garantir o maior desenvolvimento do Brasil”. Renan ainda destaca no comunicado que a sua gestão será “austera, com corte de gastos, transparência” e promete “o fim da redundância de estruturas”.

Após divulgar foto de rato e criticar Renan, estagiárias são demitidas no Senado

Leia todas as notícias de Brasil e Política

Renan diz ter "vontade de acertar" na presidência do Senado

Após seis anos, Renan Calheiros volta à presidência do Senado

Leia abaixo a nota na íntegra:

"A mobilização na Internet é lícita e saudável, principalmente, entre os jovens. Fui líder estudantil, todos sabem, e também usei as ferramentas da época para pressionar. O número de assinaturas não é tão importante quanto a mensagem, o que importa é saber que a sociedade quer um Congresso mais ágil e preocupado com os problemas dos cidadãos. E assim o será. 

O Congresso Nacional vai trabalhar para garantir o maior desenvolvimento do Brasil. Vou conversar na segunda-feira com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, para que possamos colocar em votação as matérias necessárias ao crescimento do país, de forma sustentável e duradoura. 

Temos que tornar o Brasil mais fácil, fazer a reforma tributária, política, propor medidas de combate à criminalidade, enfrentar a questão dos vetos. 

Do ponto de vista administrativo, teremos no Senado uma gestão austera, com corte de gastos, transparência e o fim da redundância de estruturas. 

Vamos convidar o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, para avaliar como, juntos, poderemos ajudar a economia do país, ajudar na geração de empregos e renda e afastar o fantasma da inflação. 

Nas últimas décadas, o Brasil avançou bastante nos conceitos modernos, ganhamos prestígio internacional. E o Congresso Nacional teve papel decisivo nesse processo. Não podemos recuar no tempo e abrir mão dos avanços conquistados.

Renan Calheiros

Presidente do Senado Federal"

Últimas