Uma em cada três brasileiras já foi vítima de violência sexual

Pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira pelo Instituto Patrícia Galvão e Locomotiva

49% dos entrevistados dizem ter presenciado ou ficaram sabendo de alguma mulher que foi vítima de ato sexual indesejado

49% dos entrevistados dizem ter presenciado ou ficaram sabendo de alguma mulher que foi vítima de ato sexual indesejado

Thinkstock

Cerca de 30 milhões de mulheres já sofreram algum tipo de violência sexual, segundo dados da pesquisa "Violência Sexual — Percepções e comportamentos sobre violência sexual no Brasil" foi divulgada nesta segunda-feira (12). O estudo foi realizado em julho de 2016 pelo Instituto Patrícia Galvão e pela Locomotiva, entrevistando 1.000 pessoas, do sexo feminino e masculino. 

Os números mostram dados alarmantes sobre o cenário de violência sexual: 49% dos entrevistados dizem ter presenciado ou ficaram sabendo de alguma mulher que foi vítima de ato sexual indesejado em relação não consentida. Entre os atos estão ser beijada a força ou ter sido forçada a fazer sexo contra a vontade, por exemplo.

Além disso, o estudo aponta situações contraditórias: 28% das entrevistadas afirmam que já sofreram algum ato sexual indesejado em relação não consentida. No entanto, apenas 2% dos homens admitem que comenteram algum tipo de violência. 

Após ter sofrido algum tipo de violência, a mulher deve procurar uma DDM (Delegacias de Defesa da Mulher) para registrar o ocorrido. No entanto, segundo a pesquisa, 54% dos entrevistados dizem acreditar que as vítimas não contam com o apoio do Estado para denunciar o agressor.

Além disso, 67% dos entrevistados afirmam que os homens que comentem violência sexual o fazem por "não conseguirem controlar os impulsos". Outro motivo para o abuso, segundo 58% dos entrevistados, seria o uso de drogas ou bebidas alcoolicas e 32% afirmam que a prática pode acontecer pelo fato do agressor possuir algum problema mental. 

Ao perguntarem apenas para as entrevistadas mulheres, a pesquisa mostra que o principal sentimento ao levarem uma cantada na rua é medo. A maioria das mulheres relatou sentimentos negativos, como nojo, raiva, impotência etc.