Brasília CPI: Governistas criticam postura de senadores em relação a Hang

CPI: Governistas criticam postura de senadores em relação a Hang

Filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro afirmou que Aziz comete 'assassinato de reputações'

  • Brasília | Do R7, em Brasília

O empresário Luciano Hang durante depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (29)

O empresário Luciano Hang durante depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (29)

Edilson Rodrigues/Agência Senado

Durante o depoimento do empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, os senadores governistas que integram a CPI criticaram as perguntas feitas pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL), assim como as falas de outros senadores de oposição ou independentes do governo, incluindo o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

Quando Aziz pediu que fosse mostrada uma imagem de Hang antes do governo do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, afirmou que Aziz cometia "assassinato de reputações".

A oitiva já começou de forma tumultuada, depois que o relator leu um texto no qual voltava a chamar Hang de "bobo da corte". "Presidente, já começou a ofensa antes de começar", afirmou o senador Marcos do Val (Podemos-ES). O senador Flávio Bolsonaro pontuou: "Que cinismo, relator! Que cinismo!".

Em outro momento, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) alfinetou Flávio Bolsonaro, dizendo que estava sentindo a sua ausência na CPI. Flávio não tem frequentando as sessões da comissão.

"Me deu vontade de vir para o circo hoje, senador. Com todo o respeito aos palhaços", respondeu Flávio Bolsonaro. O depoimento está sendo marcado por uma série de interrupções e críticas.

Últimas