Brasília DF: pelo menos 200 mil ainda não se vacinaram contra a Covid-19

DF: pelo menos 200 mil ainda não se vacinaram contra a Covid-19

Secretaria de Saúde espera conseguir atingir parte dessa população no Dia D da vacinação, marcado para 20 de novembro

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

200 mil não tomaram vacina contra a Covid no DF e 80% dos internados fazem parte desse grupo

200 mil não tomaram vacina contra a Covid no DF e 80% dos internados fazem parte desse grupo

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil - 19.06.2021

Um total de 80% dos pacientes com Covid-19 internados nos hospitais do Distrito Federal não tomou nenhuma das doses da vacina contra o vírus. Entre os outros 20%, uma parte tomou apenas a primeira dose e não completou o processo de imunização. O secretário de Saúde, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, divulgou o dado em coletiva de imprensa na tarde desta quinta (11), afirmando que ele é preocupante. A pasta estima que pelo menos 200 mil pessoas com 12 anos ou mais não tomaram ao menos a primeira dose dos imunizantes.

Para tentar reverter o quadro, o GDF organiza um Dia D de vacinação contra a Covid-19, marcado para 20 de novembro. A Secretaria de Saúde tem feito reuniões com administradores regionais e representantes da Secretaria de Cidades e da Casa Civil do DF para planejar o evento. A meta é ir a pontos estratégicos de dez regiões administrativas, como feiras populares e a estação Central de Metrô, na Rodoviária, por exemplo. Lá, as equipes vão fazer uma busca ativa de não vacinados entre a população.

O Dia D ocorrerá, inicialmente, no Gama, Plano Piloto, Planaltina, Ceilândia, Núcleo Bandeirante, Guará, Taguatinga, Setor de Indústria e Abastecimento, Samambaia e Santa Maria. A secretaria ainda irá divulgar os pontos de vacinação em cada uma das regiões. “O principal, além do desafio de alcançar os 200 mil não vacinados, é fazer ações pedagógicas para a pessoa tomar a segunda dose, a dose de reforço. Será preciso conciliar os pontos indicados com a unidade de saúde mais próxima”, explicou o subsecretário de vigilância em Saúde, Divino Valero.

“Os que tomarão a D1, conseguimos fazer a vacina. O que for a segunda dose, um adolescente [por exemplo], só pode tomar Pfizer, então teremos que convencê-lo e encaminhá-lo para o posto certo para ser mais um a ser vacinado. Esse é o nosso sonho. E encaminharmos todos que não tomaram a D2, ou não foram tomar a dose de reforço, de fazer uma campanha diferente. Levar à população a oportunidade de enxergar esse momento como momento de vida, importante, de participação popular”, detalhou o subsecretário.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, 4.217.644 pessoas já tomaram pelo menos a primeira dose no DF. A Secretaria aplicou a D1 em 2.264.093 pessoas e 1.733.718 tomaram a D2. Outros 58.363 tomaram a dose única da Jansen. A dose de reforço para idosos e trabalhadores da Saúde, aplicada seis meses depois que o paciente tomou a D2, está com uma cobertura de 152.747 aplicações, e entre os imunossuprimidos, 8.723 tomaram a dose adicional. Cerca de 87% da população acima de 12 anos tem pelo menos a primeira dose e 65% da população vacinável já tomou as duas doses na capital.

Últimas