Brasília Embaixada do Brasil abrirá escritório em Lviv, na Ucrânia

Embaixada do Brasil abrirá escritório em Lviv, na Ucrânia

Medida será tomada para ampliar ajuda aos brasileiros que tentam sair do território ucraniano que segue sob ataque russo

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Pessoas cruzam a fronteira entre Polônia e Ucrânia

Pessoas cruzam a fronteira entre Polônia e Ucrânia

Kacper Pempel/Reuters - 24.02.22

O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, anunciou que a Embaixada do Brasil na Ucrânia abrirá um escritório em  Lviv, cidade que fica próxima da fronteira com a Polônia. A medida, que já foi tomada por outros países, tem como objetivo auxiliar na travessias de refugiados.

Muitos brasileiros e cidadãos de outras nacionalidades que estão deixando Kiev, a capital do país, se deslocam para o oeste, para atravessar a fronteira para uma área mais segura. De acordo com a Embaixada do Brasil, pelo menos 100 brasileiros ainda estão em Kiev.

No entanto, o número pode ser maior, já que não existe um cadastro prévio de pessoas que vivam ou estavam a passeio em território ucraniano. Dezenas de brasileiros já foram evacuados de trem para outros países.

Em um comunicado anterior, divulgado no domingo (27) a embaixada informou que a "situação de segurança e de disponibilidade de transporte na cidade é instável e sujeita a mudanças repentinas, de modo que não é possível garantir a partida ou lugares suficientes. Prioridade deverá ser dada a mulheres, crianças e idosos”.

Desde que os ataques começaram, brasileiros que vivem no país tentam fugir de trem em direção à Polônia ou à Romênia, seguindo recomendações da embaixada em Kiev. Na madrugada deste domingo, atletas brasileiros que atuam na Ucrânia relataram dias de terror após a invasão russa.

Últimas