Carros Volkswagen vai exportar 250 mil motores 1.4 turbo produzidos no Brasil para o México até 2020

Volkswagen vai exportar 250 mil motores 1.4 turbo produzidos no Brasil para o México até 2020

Montadora anunciou contrato e investirá mais R$ 50 milhões na fábrica de São Carlos

David Powels, chefão da Volks no Brasil e na América do Sul, discursa na fábrica de São Carlos

David Powels, chefão da Volks no Brasil e na América do Sul, discursa na fábrica de São Carlos

Divulgação/Volkswagen

A Volkswagen anunciou nesta quarta-feira (3) um contrato para exportação de 250 mil unidades do motor 1.4 TSI para o México. O comunicado foi feito pelo CEO da empresa no Brasil e na América do Sul, David Powels. No mercado mexicano, o 1.4 turbo beberá apenas gasolina e vai equipar o sedã Jetta, o hatch Golf e a perua Golf Variant. O acordo prevê o envio de motores até 2020.

— O projeto de exportação conta com investimentos de aproximadamente R$ 50 milhões, adicionais aos R$ 460 milhões anunciados em 2015. A fábrica de São Carlos tem recebido aportes constantes para a modernização de seus processos para a fabricação de novos produtos, tornando-a ainda mais competitiva e estratégica para o Grupo Volkswagen.

Segundo Powels, o investimento envolve gastos com desenvolvimento tecnológico, para adaptação de linhas de usinagem de bloco, montagem e testes do motor, certificação e homologação do produto. Em 2015, a fábrica no interior paulista já havia sido selecionada para exportar o motor 1.0 da família EA211, que equipa os modelos Up e Polo na Europa.

Só que o motor 1.4 TSI possui maior quantidade de componentes, além de uma calibração própria. A fábrica de São Carlos completou 20 anos de atividades em outubro de 2016, com mais de 10 milhões de motores produzidos. Atualmente, a unidade monta os motores 1.0 MPI, 1.0 TSI, 1.4 TSI e 1.6 16V MSI, presentes em toda a linha nacional da marca.

Veja a Record ao vivo pela internet 24 horas

Últimas