Cidades Agente de saúde que rejeitou marca de vacina morre com Covid antes de ser imunizada

Agente de saúde que rejeitou marca de vacina morre com Covid antes de ser imunizada

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Bayeux, uma agente comunitária de saúde foi infectada e morreu em decorrência da Covid-19 após se recusar a tomar a vacina disponível para esperar a de outro laboratório. Para coibir atitudes como essa, a promotora de Justiça da cidade, Fabiana Lobo, recomendou que a gestão municipal […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Vacinação contra Covid começou em 19 de janeiro na Paraíba (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Bayeux, uma agente comunitária de saúde foi infectada e morreu em decorrência da Covid-19 após se recusar a tomar a vacina disponível para esperar a de outro laboratório. Para coibir atitudes como essa, a promotora de Justiça da cidade, Fabiana Lobo, recomendou que a gestão municipal tome medidas para coibir esta prática.

A recomendação foi dada nesta quinta-feira (8), em uma audiência por videoconferência do Ministério Público da Paraíba (MPPB) com representantes da Secretaria de Saúde de Bayeux para discutir a cobertura vacinal contra a Covid-19 no município da Grande João Pessoa, que atualmente está imunizando o público geral a partir dos 38 anos de idade.

A audiência foi presidida pela promotora de Justiça de Bayeux, Fabiana Lobo, que atua na defesa da Saúde. Os representantes da secretaria de Saúde informaram que 74% das vacinas recebidas pelo município já foram aplicadas na população e contestaram a cobertura vacinal de 42,5% que consta no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), alegando que a discrepância entre os dados ocorre devido ao “grande atraso” existente na alimentação do sistema do Ministério da Saúde.

A secretaria explicou que na última segunda-feira (5), por exemplo, foi informado ao Ministério da Saúde a aplicação de 1.002 doses de vacinas contra a Covid-19 em Bayeux, mas apenas 29 doses tinham sido retroalimentadas no SIPNI até a data de hoje. Disse ainda que, a expectativa é de que, a partir desta sexta-feira (9), o público-alvo da vacinação no município seja 37+.

Outras medidas

Fabiana Lobo determinou a expedição de ofício à Procudoria-Geral do município e à comissão do concurso público municipal para que analisem a possibilidade de retificação do edital para prever a exigência de comprovante de vacinação contra Covid-19 dos candidatos cujo grupo ou faixa etária já tenha sido contemplado com a vacinação em sua cidade de origem.

Ela também determinou a expedição de ofício à Secretaria Municipal de Ação Social para que analise a exigência de comprovante de vacinação contra covid-19 das pessoas beneficiadas de programas sociais, cujo grupo ou faixa etária já tenha sido contemplado com a vacinação.

Foi recomendado ainda que a SMS apresentasse, no prazo de cinco dias úteis, documentos com os percentuais de vacinação contra a covid-19 por grupos e faixas etárias e a relação dos ACSs que se recusaram a receber qualquer tipo de vacina, para que sejam responsabilizados pelos riscos que estão oferecendo à população atendida.

Últimas