Cidades Brasileiro é 11º detento recapturado após fuga em presídio do Paraguai

Brasileiro é 11º detento recapturado após fuga em presídio do Paraguai

Antes do brasileiro, havia sido detido Francisco Javier Peralta Esquivel. Buscas da PF ocorreram no bairro Guarani da capital de Amambay

  • Cidades | Do R7

Penitenciária de Pedro Juan Caballero, de onde fugiram 76 presos no Paraguai

Penitenciária de Pedro Juan Caballero, de onde fugiram 76 presos no Paraguai

Divulgação Governo do Paraguai

Uma semana após a fuga de 76 presos da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, cidade localizada na fronteira do Brasil com o Paraguai, o 11º preso foi  recapturado no domingo (26). O preso que participou da fuga é o brasileiro Mauro Vieira e foi encontrado no bairro de Cidade Nova, também em Pedro Juan Caballero. 

Leia mais: Prisões do Paraguai têm morte e novos conflitos após fuga do PCC

Com a prisão do brasileiro somam onze os presos localizados após a fuga e colocados à disposição da Justiça por parte da Polícia Nacional. Antes do brasileiro, havia sido detido Francisco Javier Peralta Esquivel. As buscas ocorreram no bairro Guarani da capital de Amambay.

No domingo (26), o brasileiro Mauro Vieira foi preso durante outra busca realizada pela polícia no bairro Cidade Nova, em Pedro Juan Caballero. Entre os presos recapturados, nove foram apreendidos em operações da semana passada.

Leia mais: Membros do PCC são presos após fuga de presídio no Paraguai

São eles: Cristian Javier Benítez Vera, Del Rosario Gómez Armoa, Derlis Marques Gonzales, Charli Antonio Giménez Martínez, Sabio Darío González Figueredo, (detidos em Pedro Juan Caballero), José Enrique Ullón, Ronald Francisco Brítez e Orlando Manuel Vera (localizados em Arroyito, Concepción), Luis Alves Cruz e o brasileiro Eduardo Alves Da Cuña, brasileño, recapturado en Ponta Porã, cidade localizada em território brasileiro. 

O ministro do interior, Euclides Azevedo, afirmou que a principal responsabilidade da Polícia Nacional é a recaptura dos presos que fugiram enquanto a investigação sobre a fuga fica a cargo do Ministério Público. 

Leia mais: Fuga no Paraguai: 30 agentes que trabalhavam em cadeia são presos

O trabalho para a prisão dos presos que fugiram tem a colaboração da Polícia Federal e do Ministério de Justiça do Brasil, uma vez que a maioria dos que fugiram são basileiros e fazem parte de organizações criminosas com origem no país. 

No domingo (19), foi registrada na penitenciária de Pedro Juan Caballero a fuga de 76 presos e encontrado um túnel de cerca de 15 metros de extensão que ligava a parte interna e externa da penitenciária. De acordo com a investigação, a maior parte dos presos, que integravam a organização criminosa PPC (Primeiro Comando da Capital), deixou o presídio pelo portão principal. Após a fuga, 31 funcionários foram presos, inclusive o diretor. 

Últimas