Correio do Povo Filme com Kevin Spacey arrecada apenas 126 dólares em estreia nos EUA

Filme com Kevin Spacey arrecada apenas 126 dólares em estreia nos EUA

Ator tem um papel secundário em "Billionaire Boys Club", estrelado por Ansel Elgort e Taron Egerton

Ator tem um papel secundário em "Billionaire Boys Club", estrelado por Ansel Elgort e Taron Egerton

Filme com Kevin Spacey arrecada apenas 126 dólares em estreia nos EUA Crédito: Divulgação / CP

Filme com Kevin Spacey arrecada apenas 126 dólares em estreia nos EUA Crédito: Divulgação / CP

Correio do Povo

"Billionaire Boys Club", o mais recente filme com Kevin Spacey, arrecadou apenas 126 dólares na noite de estreia nos Estados Unidos. O ator está envolvido em um escândalo sexual que começou em outubro de 2017, com uma denúncia de Anthony Rapp. Novas acusações surgiram na sequência e Spacey acabou sendo demitido pela Netflix e também retirado de "Todo Dinheiro do Mundo", no qual foi substutido por Christopher Plummer. Em "Billionaire Boys Club", que é estrelado por Ansel Elgort e Taron Egerton, Spacey tem um papel secundário. Com direção de James Cox, a trama é ambientada na década de 1980, quando um grupo de estudantes ricos decide montar um esquema ilegal para ganhar ainda mais dinheiro. O plano, no entanto, se mostra mais difícil que o esperado e suas consequências serão fatais. De acordo com a imprensa norte-americana, o filme foi lançado em apenas 10 cidades e deve ter dificuldade em atingir mil dólares nesta primeira semana em cartaz, pois o final de semana fechou com apenas 287 dólares de bilheteria. Em comparação, "Baby Driver", lançado em 2017, antes das acusações e com Spacey em um papel de protagonista, arrecadou mais de 20 milhões de dólares nas bilheterias em seu fim de semana de estreia. As dúvidas sobre o desempenho de "Billionaire Boys Club" começaram antes mesmo do lançamento, mas a distribuidora, Vertical Entertainment, anunciou que iria prosseguir com a estreia baseada no "pequeno papel coadjuvante" de Spacey na produção. "Esperamos que essas alegações aflitivas sejam relativas ao comportamento de uma pessoa, que não eram conhecidas publicamente quando o filme foi feito há quase dois anos e meio e de alguém que tem um pequeno papel de apoio em 'Billionaire Boys Club', não prejudiquem um filme inteiro", disseram os distribuidores em comunicado.