Cidades CRM-PB interdita unidade de saúde em João Pessoa

CRM-PB interdita unidade de saúde em João Pessoa

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente os médicos

Portal Correio

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente os médicos que trabalham na Unidade Básica de Saúde Paratibe II, no bairro de mesmo nome, em João Pessoa. Segundo o Conselho, local apresenta estrutura física precária, com mofo, fungos, esgoto aberto próximo à entrada, uma caixa d’água com risco de cair, além do risco de infecção cruzada, já que não há um fluxo definido para pacientes com síndrome gripal.

Leia também:

JP registra queda no número de novas transmissões de ISTs

“A unidade não tem as mínimas condições de funcionamento. É um risco para os profissionais e para os pacientes”, destacou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa. Ele acrescentou que o Conselho irá enviar o relatório sobre a vistoria à diretoria técnica da UBS, à secretaria municipal de saúde, ao Ministério Público e à Defensoria Pública.

A interdição da unidade começa às 0h desta terça-feira (02). A partir deste horário, os médicos que trabalham no local ficam impedidos eticamente pelo CRM-PB de prestarem os seus serviços.

Resposta da PMJP

O secretário municipal de Saúde, Fábio Rocha, afirmou que estava ciente dos problemas existentes na unidade e que eles já vinham ocorrendo desde a gestão anterior. Ele afirmou que já existe um projeto de reforma da unidade, que será iniciado em breve.

O gestor explicou que pelos próximos dois meses, os pacientes da UBS Paratibe II agora serão atendidos em outra unidade, a UBS Rosa de Fátima, que fica a cerca de 850 metros da unidade interditada.

Últimas