“Estamos prestes ao colapso total”

O Boletim epidemiológico desta quarta-feira (17) confirma 42 óbitos por Covid-19 em Mato Grosso do Sul ocorridas desde ontem. É o terceiro recorde de mortes desde o início da pandemia. No dia 5 de janeiro foram 33, nesta terça-feira (16) mais 39. Em 2020 o dia mais fatal foi 22 de dezembro com 31 vítimas. […] O post “Estamos prestes ao colapso total” apareceu primeiro em Diário Digital.

O Boletim epidemiológico desta quarta-feira (17) confirma 42 óbitos por Covid-19 em Mato Grosso do Sul ocorridas desde ontem. É o terceiro recorde de mortes desde o início da pandemia. No dia 5 de janeiro foram 33, nesta terça-feira (16) mais 39. Em 2020 o dia mais fatal foi 22 de dezembro com 31 vítimas.

Nas últimas 24 horas foram mais 1.447 infectados. Com isso somam 197,5 mil sul-mato-grossenses que já tiveram a doença em algum momento, e pouco mais de 3,7 mil morreram. Das últimas 42 mortes, 14 eram de moradores de Campo Grande.

Outro recorde preocupante é a quantidade de pacientes internados em leitos clínicos ou de terapia intensiva - no geral, são 921 internados. Mato Grosso do Sul tem, conforme documento publicado hoje, 97% das UTI's ocupadas.

"Quase 100% dos leitos ocupados em todo Mato Grosso do Sul, em todas as cidades. Estamos prestes ao colapso total na área da saúde pública. Estamos vivendo a pior tragédia sanitária e hospitalar da história do Brasil", alertou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, durante transmissão ao vivo nesta quarta-feira (17).

“Nós nãos temos equipamentos suficientes para esse enfrentamento”, disse, complementando que todos os hospitais privados e hospitais estão com taxa de ocupação em 100%. “É o dia mais fatídico em todo esse mais de um ano no enfrentamento da Covid”, ressaltou o secretário. 

O post “Estamos prestes ao colapso total” apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas