Fetems sugere manutenção de aulas remotas

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) propõe que as aulas remotas adotadas em substituição às atividades presenciais sejam mantidas até o final desde ano como forma de manter o controle do novo coronavírus no Estado. A sugestão foi apresentada pela vice-presidente da Fetems Suely Veiga durante audiência pública virtual […] O post Fetems sugere manutenção de aulas remotas apareceu primeiro em Diário Digital.

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) propõe que as aulas remotas adotadas em substituição às atividades presenciais sejam mantidas até o final desde ano como forma de manter o controle do novo coronavírus no Estado.

A sugestão foi apresentada pela vice-presidente da Fetems Suely Veiga durante audiência pública virtual sobre o retorno (ou não) das aulas presenciais de instituições de ensino público de Campo Grande. O evento foi realizado pela Escola Superior da Defensoria Pública de MS.

"Nós entendemos que ainda não é momento para as aulas presenciais (…) Aliás, para nós, o retorno das atividades em outros setores que já ocorreram é precoce e pode trazer uma segunda onda do vírus. Continuamos defendendo que até o fim do ano as aulas sigam não presenciais, pois a pandemia não está controlada", considerou a dirigente.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Suely Veiga, vice-presidente da Fetems, durante audiência pública (Foto: Reprodução)

"Além disso, estamos no terceiro bimestre. Só faltam dois meses para terminar o ano letivo. Não vemos grande eficiência. Não vamos recuperar aprendizagem nesse período", acrescentou.

Ademais, Suely salientou que a educação responde por um terço da população de MS. Segundo ela, entre estudantes, professores e demais trabalhadores da área são cerca de 880 mil a 900 mil pessoas ligadas à educação.

"Com essas pessoas em isolamento, estamos contribuindo não somente para a saúde de nossas crianças, mas também para a saúde da população", pontuou defendendo a manutenção do isolamento deste grupo para controlar a pandemia.

Na avaliação dela, o governo estadual agiu corretamente ao suspender as aulas desde o início da infestação do coronavírus em MS. Os professores da rede estadual estão trabalhando remotamente desde o mês de Março. "Podemos discutir depois formas de recuperar o aprendizado deste período", ressalta.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Governo do Estado transmite aulas pela TV aberta (Foto: Divulgação - Governo de MS)

A dirigente sugeriu que seja enviada carta às autoridades do Estado propondo a continuidade das aulas remotas até o final de 2020. Para Suely, o governo poderia aproveitar esse final de ano para fazer adequações nas escolas públicas de modo que o retorno às aulas presenciais no ano que vem ocorra com segurança.

A Fetems é a maior entidade representativa de educação no Estado, tendo 74 sindicatos afiliados.

Além das aulas em canais da internet, o governo do Estado também colocou no ar a TV Escola pela televisão aberta. As aulas são transmitidas pelos canais digitais 11.2 e 11.3, da TV MS Record. As aulas da TV também podem ser assistidas em canal específico do site Diário Digital.

A audiência transmitida pelo canal no Youtube da Escola Superior da Defensoria Pública de MS é considerada a primeira audiência pública totalmente virtual já realizada no Estado e teve quase cinco horas de duração.

O post Fetems sugere manutenção de aulas remotas apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas