“Medo de sair de casa e ficar atolado”

As chuvas de janeiro estão mais intensas e com elas se acentuam as condições precárias de vias públicas, especialmente nos bairros mais periféricos. Na Rua Aluvorcas, na Vila Aimoré, os moradores tem vivido dias difíceis e até evitado sair de casa. A via é tomada por buracos e nos dias chuvosos há o risco de […] O post “Medo de sair de casa e ficar atolado” apareceu primeiro em Diário Digital.

As chuvas de janeiro estão mais intensas e com elas se acentuam as condições precárias de vias públicas, especialmente nos bairros mais periféricos. Na Rua Aluvorcas, na Vila Aimoré, os moradores tem vivido dias difíceis e até evitado sair de casa. A via é tomada por buracos e nos dias chuvosos há o risco de atolamento de veículos.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Moradores afirmam que água empoçada também oferece risco de dengue (Foto Luciano Muta)

Morando no bairro há mais de 35 anos, a dona de casa Janete da Graça de 50 anos, revela que todo período de chuva a rua fica dessa forma “ Meu filho não pode estacionar o carro em frente de casa por que corre o risco de ficar atolado. E toda vez que chove a água fica empoçada e tem também o risco da dengue”, afirma.

Além disso, a moradora afirmou que pela rua passam os ônibus que atendem a região e toda vez que o veículo trafega por ali é um transtorno. A população já acionou a prefeitura que, segundo a dona de casa, alegou que a rua Alurcovas não é linha do transporte público.

O Diário Digital entrou em contato com a equipe da assessoria da prefeitura de Campo Grande e aguarda um posicionamento sobre o que será feito de intervenção pública na via. Assim que houver uma resposta, será acrescentada na reportagem.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Buracos e lama tomam conta da rua (Foto Luciano Muta)

O post “Medo de sair de casa e ficar atolado” apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas