Diário Digital MS será o primeiro Estado a universalizar esgotamento sanitário

MS será o primeiro Estado a universalizar esgotamento sanitário

Até o prazo de 10 anos Mato Grosso do Sul será um dos primeiros Estados do Brasil a universalizar o esgotamento sanitário. Foi com essa afirmação que o Estado assinou o contrato de Parceria-Público-Privada entre a Sanesul e a empresa Aegea na manhã desta sexta-feira (05). O presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, explicou que […] O post MS será o primeiro Estado a universalizar esgotamento sanitário apareceu primeiro em Diário Digital.

Até o prazo de 10 anos Mato Grosso do Sul será um dos primeiros Estados do Brasil a universalizar o esgotamento sanitário. Foi com essa afirmação que o Estado assinou o contrato de Parceria-Público-Privada entre a Sanesul e a empresa Aegea na manhã desta sexta-feira (05).

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Desde o início da gestão de Azambuja, a Sanesul contabiliza mais de R$ 1,3 bilhão de investimentos em obras concluídas (Foto Luciano Muta)


O presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, explicou que foram investidos mais de R$ 3,8 bilhões em Parceria Público-Privada da Sanesul com a empresa Aegea para universalização do esgotamento sanitário. Aegea vai gerir o serviço por um prazo de 30 anos, sendo que a universalização da coleta e tratamento do esgoto nos 68 municípios onde a Sanesul atua deve ser feita nos primeiros 10 anos de gestão (até 2031).

Segundo o CEO da Aegea, Radamés Casseb o prazo é de 10 anos para privatização, mas objetivo que seja feito antes até final de 2022 pelo menos 70% das obras devem esta concluídas . Radamés garantiu ainda que não deve haver aumento na tarifa de esgoto.

O governador explicou ainda que o investimento de R$ 3,8 bilhões previsto em contrato, R$ 1 bilhão será revertido para obras de implantação e expansão de sistemas de esgoto. Outros R$ 2,8 bilhões serão empregados na operação e manutenção dos serviços.

Azambuja afirmou ainda que quatro empresas participaram da licitação, mas Aegea saiu vencedora por oferecer a menor tarifa para a população. A empresa venceu o pregão com a oferta tarifária de R$ 1,36 por m³ de esgoto - um deságio de 38,46% em relação ao preço inicialmente fixado pelo edital, de R$ 2,21 (m³). O contrato define que não haverá aumento de tarifa durante a prestação de serviço. Além disso implantar sistema de esgotamento sanitário significa melhoria na qualidade de vida e meio ambiente.

O post MS será o primeiro Estado a universalizar esgotamento sanitário apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas