Diário Digital OAB-MS suspende advogado preso por estupro em Anastácio

OAB-MS suspende advogado preso por estupro em Anastácio

Na sexta-feira (18) o Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) suspendeu preventivamente o advogado recentemente preso em flagrante por estupro de vulneráveis ocorrido no município de Anastácio (MS). Sob a relatoria do Advogado Carlos José Reis de Almeida, o Tribunal de Ética e […] O post OAB-MS suspende advogado preso por estupro em Anastácio apareceu primeiro em Diário Digital.

Na sexta-feira (18) o Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) suspendeu preventivamente o advogado recentemente preso em flagrante por estupro de vulneráveis ocorrido no município de Anastácio (MS).

Sob a relatoria do Advogado Carlos José Reis de Almeida, o Tribunal de Ética e Disciplina, ao analisar o caso, observado o devido processo legal, entendeu que houve grave repercussão à dignidade da advocacia e suspendeu o advogado por 90 dias, prazo este que o processo ético deverá ser concluído.

O caso — A Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Aquidauana (MS) desarticulou esquema de pedofilia em Anastácio e, com apoio da Polícia Militar, deteve sete pessoas. Entre os envolvidos estão um advogado suspeito de abusar das menores e familiares que permitiam tais atos, mediante obtenção de vantagens financeiras. Ou seja, segundo a delegada Joilce Ramos Silveira, o autor fazia ‘programas’ com as menores e pagava aos familiares delas.

Conforme apurado, o caso vinha sendo investigado há meses e, nesta terça-feira (24), a delegada, em momento de folga, avistou o suspeito transitando de caminhonete e acionou reforço para fazer uma abordagem. O homem estava com três adolescentes no veículo, entre elas uma menina de 12 anos.

As meninas e o homem consumiam bebidas alcoólicas no ato da abordagem. Com ele havia remédios estimulantes sexuais e embalagens de camisinhas. Questionado, disse que levaria as meninas para lanchar com autorização dos pais. No entanto, ele seguia sentido saída de Anastácio, onde estão localizados motéis que costumava visitar.

Ainda conforme a delegada, o pagamento pelos abusos eram feitos ao avô das meninas que, por sua vez repassava aos pais. Os responsáveis das garotas, bem como o advogado foram conduzidos à DAM e respondem criminalmente. Foram apreendidos celulares e dinheiro. As investigações continuam.

O post OAB-MS suspende advogado preso por estupro em Anastácio apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas