Diário Digital Sistema da Suzano detecta sinais de cansaço em motoristas do transporte florestal em MS

Sistema da Suzano detecta sinais de cansaço em motoristas do transporte florestal em MS

A empresa Suzano deu início à implantação de um sistema que detecta sinais de cansaço e outros desvios de atenção em motoristas que atuam no transporte de madeira em Mato Grosso do Sul. As Câmeras de Fadiga, como são chamadas, são instaladas dentro das cabines dos caminhões e contam com sensores capazes de captar, em […] O post Sistema da Suzano detecta sinais de cansaço em motoristas do transporte florestal em MS apareceu primeiro em Diário Digital.

A empresa Suzano deu início à implantação de um sistema que detecta sinais de cansaço e outros desvios de atenção em motoristas que atuam no transporte de madeira em Mato Grosso do Sul.

As Câmeras de Fadiga, como são chamadas, são instaladas dentro das cabines dos caminhões e contam com sensores capazes de captar, em tempo real, sinais de cansaço, sonolência, uso de celulares e outras distrações.

O sistema conta com duas câmeras, uma focada no rosto dos/as motoristas e outra no teto, proporcionando uma visão geral de dentro do veículo.

Detectado o sinal de cansaço – por exemplo, uma piscada de olho mais prolongada ou mais de um bocejo por minuto -, o/a motorista recebe um alerta sonoro e a Central de Logística Florestal da Suzano, que monitora a frota do transporte de madeira 24 horas por dia, é informada imediatamente sobre o ocorrido.

“Esta é mais uma ferramenta que a Suzano está implantando para aumentar a confiabilidade e a segurança em nossas operações de transporte de madeira. Este sistema nos permite adotar as medidas necessárias quase que imediatamente tanto nos casos de fadiga e sonolência quanto em casos de perda de atenção. Com isso, vamos aumentar ainda mais a segurança para nosso time de motoristas e para os usuários das rodovias em Mato Grosso do Sul, o que vem ao encontro de um dos nossos principais direcionadores, que é o ‘Só é bom para nós se for bom para o mundo’”, destaca Rafael Azevedo, gerente de Logística Florestal da Suzano em Mato Grosso do Sul.

O sistema de câmeras é gerido pela empresa Creare Sistemas, que monitora os veículos 24 horas. De acordo com o Azevedo, assim que detectado qualquer desvio de atenção ou sinal de cansaço, a prestadora de serviço informa a Suzano (com envio de imagens) e, imediatamente, a Central de Logística Florestal entra em contato, via rádio, com o/a motorista. Em caso de fadiga, ele ou ela é orientado/a a procurar um local seguro para estacionar o veículo e descansar ou procurar uma das Salas de Estimulação contra o Sono da empresa.

O processo de instalação das câmeras de fadiga começou no início deste ano e hoje o sistema já está em 50% da frota de caminhões que trabalham na logística florestal da Suzano no estado de Mato Grosso do Sul entre próprios e terceiros. A meta é ter 100% das frotas monitoradas até o fim do ano. Para isso, a companhia está apoiando pequenas empresas do transporte de madeira, inclusas no sistema de tributação Simples Nacional, com a aquisição dos equipamentos.

Além das câmeras internas, o sistema também conta com três câmeras externas, instaladas nas laterais e traseira do caminhão. Os equipamentos possibilitam, por exemplo, o envio de alerta sonoro e comunicação para a Central caso o veículo invada a pista contrária.  “Este é um sistema pioneiro em operações florestais, que torna nossas operações mais seguras e assertivas, uma vez que podemos, entre outros fatores, remanejar os turnos dos/das motoristas de acordo com o perfil de cada um/a. Por exemplo, sabemos de pessoas que se adaptam bem ao período noturno, outras, trabalham melhor durante o dia. É uma forma de valorizar o/a profissional, prezando sempre pela segurança e o bem-estar da nossa equipe”, reforça Azevedo.

Salas de Estimulação contra o Sono - Uma solução criada pela Suzano para auxiliar os motoristas que apresentam sinais de fadiga são as Salas de Estimulação contra o Sono. Em funcionamento desde 2016, as salas são montadas em estruturas móveis (containers) e visam, com uma série de estímulos, elevar a atenção do/da motorista. Para isso, elas contam com profissionais treinados que auxiliam os/as motoristas em exercícios de alongamento, estimulação na bicicleta ergométrica com iluminação apropriada, uso de óculos especial para aumentar a atenção, entre outras medidas. Os condutores e condutoras ainda passam por uma triagem, com aferição de pressão arterial e teste de reflexos.

Para Rafael Azevedo, a adesão às salas tem sido alta e deve aumentar ainda mais com as câmeras de fadiga. “Para nós, a segurança é essencial e ter um ou uma motorista atenta, sem sinais de fadiga, é reduzir, em muito, os riscos de acidente. As salas de estimulação visam exatamente proporcionar essa segurança e o bem-estar da nossa equipe de motoristas”, completa.

Em Mato Grosso do Sul, são três Salas de Estimulação contra o Sono: uma para atender ao time do Hexatrem, outra próxima à Unidade da Suzano e a terceira na BR-262. As estruturas são móveis e acompanham as operações florestais. Em 2020, foram realizados 18.359 atendimentos nas salas de estimulação; volume que equivale a uma média de 50 atendimentos por dia. Já no primeiro semestre deste ano, foram 6.736 atendimentos.

O post Sistema da Suzano detecta sinais de cansaço em motoristas do transporte florestal em MS apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas