Cidades Estado afasta professor investigado por assédio sexual

Estado afasta professor investigado por assédio sexual

Um professor de uma escola pública da cidade de Patos, no Sertão

Portal Correio

Um professor de uma escola pública da cidade de Patos, no Sertão do estado, foi afastado preventivamente de suas funções, sob suspeita de assédio sexual. A decisão consta no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (11).

Leia também:

Estado apura furto e más condutas de servidores em escolas públicas

De acordo com a portaria, o professor ficará longe das atividades da escola por 60 dias. O afastamento poderá ser prorrogado por igual período, caso o Estado julgue necessário. A remuneração do professor não será suspensa.

O processo administrativo contra o professor foi aberto no dia 19 de março. Para afastar o professor, o Estado considerou a gravidade da denúncia, na qual o servidor recebeu o status de “investigado”. “A permanência deste servidor na unidade de ensino poderá interferir no processo investigativo ora em tramitação”, alegou o Governo da Paraíba.

Últimas