Anel cicloviário em torno da Avenida Vitória leva segurança para ciclistas

Segundo a secretária de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana, Ana Elisa Nahas Amorim Pimentel, durante o planejamento da obra, todas as possíveis ligações com a via foram pensadas

Foto: Leonardo Silveira
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Além de uma ciclovia nova com 2,8km de extensão, os ciclistas que passarem pela avenida Vitória e seu entorno também contarão com ciclofaixas e ciclorrotas que se complementam e conectam, oferecendo praticidade, segurança e alternativas de percurso a eles.

Segundo a secretária de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana, Ana Elisa Nahas Amorim Pimentel, durante o planejamento da obra, todas as possíveis ligações com a via foram pensadas.

"A avenida ganhou uma ciclovia novinha com 2,8 quilômetros de extensão. Ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas se interligam a ela para oferecer aos usuários inúmeras possibilidades de conexão. Dessa maneira, os ciclistas poderão ter opções de caminhos seguros e sinalizados", disse Ana Elisa.

A ciclovia da nova avenida Vitória tem início no Forte São João, que vai ganhar uma ciclorrota de 431 metros, e, pelo canteiro central, segue até o cruzamento das avenidas César Hilal e Leitão da Silva, atravessando diversos bairros, como Romão, Jucutuquara, Ilha de Santa Maria, de Lourdes, Monte Belo, Horto e Bento Ferreira.

Ciclorrotas

Nesse percurso, há ciclorrotas que interligam a avenida Vitória a outras ciclovias ou calçadas compartilhadas.

Bento Ferreira

A ciclorrota de Bento Ferreira interligará a ciclovia da avenida Leitão da Silva à ciclovia da avenida Beira-Mar, passando pela calçada compartilhada na avenida César Hilal.

Dali, o ciclista deve entrar na avenida Carlos Moreira Lima, depois atravessando todo o bairro de Bento Ferreira e entrando na rua Pedro Fonseca. Depois, segue até a calcada compartilhada já na avenida Beira-Mar. A ciclorrota de Bento Ferreira terá 1,78 quilômetro.

Já a ciclorrota da rua Fábio Ruschi, em Bento Ferreira, está interligada na ciclorrota da avenida Carlos Moreira Lima, que leva os usuários de bicicleta de maneira segura até a avenida Beira Mar.

Ilha de Santa Maria

A ciclorrota da Ilha de Santa Maria interliga a avenida Vitória à Beira-Mar. Tem início em um pequeno trecho de compartilhamento de calçada no semáforo de saída do Bairro de Lourdes. Dali, deve entrar na rua Maria de Lurdes Garcia, atravessando todo o bairro da Ilha de Santa Maria até o encontro com a Beira- Mar.

A partir daí, o ciclista compartilha a calçada com o pedestre até a avenida João Santos Filho, onde, no semáforo, realiza a travessia da avenida e pega a ciclovia, tanto para o sentido Centro como para as praias. A ciclorrota da Ilha de Santa Maria tem 925,7 metros.

Dom Bosco

Na ciclorrota Dom Bosco, nas proximidades do Colégio Salesiano, o ciclista terá a opção de deixar a ciclovia da avenida Vitória e seguir em direção à Beira-Mar pela ciclorrota sinalizada na rua Dom Bosco, atravessando no semáforo da avenida Beira-Mar, já nas proximidades do antigo terminal aquaviário.

Forte São João

Já na ciclorrota do Forte São João, na extremidade da avenida Vitória, os ciclistas poderão pegar a calçada compartilhada ao lado do Colégio Estadual, subindo em direção ao Clube Saldanha da Gama e descendo até a avenida Princesa Isabel.

Nesse ponto, compartilha a calçada da rua Governador José Sette até a Beira-Mar, podendo, então, ir até a Ilha do Príncipe atravessando todo o Centro em ciclovia sinalizada e segura. A calçada compartilhada do Colégio Estadual até a Beira-Mar possui 894,29 metros.

Leitão da Silva

Na outra extremidade da avenida Vitória, a ciclovia entra na avenida César Hilal e chega à avenida Leitão da Silva. Os ciclistas poderão optar por seguir no sentido praia, indo à direita e entrando na ciclovia da avenida Leitão da Silva. Aqueles que optarem por seguir sentido Norte (Ufes, Jardim da Penha e aeroporto), seguem pela esquerda e entram na ciclovia da avenida Leitão da Silva.