Folha Vitória Apaixonados por times do Rio de Janeiro, capixabas já fizeram de tudo pelas equipes do coração

Apaixonados por times do Rio de Janeiro, capixabas já fizeram de tudo pelas equipes do coração

A paixão pelo futebol carioca vai ficar ainda mais forte entre o público capixaba com a transmissão do Campeonato na TV Vitória

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A partir da próxima terça-feira (2), a TV Vitória começa a transmitir o Campeonato Carioca 2021. A estreia acontece com a presença do time que carrega a maior torcida capixaba, o Flamengo. Porém não são apenas os torcedores rubro-negros que vão acompanhar fielmente o campeonato, os vascaínos também não escondem a paixão pelo gigante da colina.

Um desses apaixonados é o comerciante Sávio Ovani. Flamenguista nato, ele não escondeu o orgulho em usar a camisa e a máscara do clube rubro-negro quando chegou para trabalhar nesta sexta-feira (26). O motivo, além da paixão pelo time, é que o Flamengo se sagrou campeão do Campeonato Brasileiro na noite da última quinta-feira (25).

O amor pelo clube carioca é tão presente na família, que o próprio nome de Sávio foi escolhido em homenagem ao craque capixaba que já atuou no Flamengo.

Paixão que custa caro

Além do nome, da camisa e da máscara em ritmo vermelho e preto, Sávio não mede esforços para conhecer os craques de perto. Em 2019 o torcedor gastou R$ 11 mil reais para acompanhar pessoalmente a final do Mundial de Clubes na capital dos Emirados Árabes.

Um detalhe importante não pode passar despercebido. Todo esse dinheiro gasto pelo comerciante estava destinado ao seu casamento. "Eu fui em 2019, comprei a passagem antes da final da libertadores e me arrisquei. Não ganhamos lá, mas valeu a pena porque foi uma baita experiência", lembrou.

Paixão cruzmaltina

A paixão pelo futebol carioca não é novidade para os torcedores capixabas, mas não é apenas a equipe rubro-negra que está nos corações destes apaixonados. O administrador Wallace Menegatti carrega o amor pelo Vasco da Gama. Ele também não perde uma oportunidade de ver o time jogar e garante que pode deixar qualquer compromisso de lado para voltar sua atenção à equipe cruzmaltina.

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

"Não está dando agora por causa da pandemia, mas sempre que é possível a gente vai para finais, para disputas importantes, para jogos grandes, saímos daqui e vamos embora, seja para o Rio de Janeiro ou para onde der", disse o administrador.

Wallace coleciona ingressos de partidas em que esteve no estádio, camisas do time e até homenageou na pele o Vasco. Além da clássica Cruz de Malta no braço, Wallace decidiu ir além e tatuou nas costas a canção preferida da torcida.

Mudança de ritmo

Com a chegada da pandemia do novo coronavírus, as farras, os eventos, os encontros e as torcidas tiveram que se adaptar. Festas lotadas antes, durante e após os jogos precisaram ser reduzidas à salas de casa e ambientes familiares. Porém, não será por isso que a torcida deve ser menos forte. 

Na próxima terça-feira, os capixabas apaixonados pelos clubes cariocas, ou não, poderão acompanhar os jogos do Campeonato Carioca pela tela da TV Vitória. Na estreia, o Flamengo vai enfrentar o Nova Iguaçu no Maracanã, a partir das 21h30.

De acordo com o diretor executivo da Rede Vitória, Geraldo Vimercati, a disputa do Campeonato Carioca será acirrada e desta vez vai contar com um diferencial no que diz respeito às propagandas.

"A transmissão não virá com as grandes marcas nacionais, sendo assim, os anunciantes do Espírito Santo poderão comprar o patrocínio aqui mesmo, colocando suas marcas nas vinhetas de abertura, na chamada, nos textos foguetes e tudo isso dentro da transmissão do futebol, então é um ganho muito grande para os anunciantes e para os telespectadores", explicou.

Para a cobertura dos jogos foi escalado um forte time de comunicadores. Durante as partidas, os repórteres Fábio Peixoto, Aline Pacheco e Bruna Dealtry estarão no campo. A narração será de Lucas Pereira com comentários do ex-árbitro Gutemberg Fonseca e do ex-jogador Ricardo Rocha. Mylena Ciribelli vai ficar responsável pela hora do intervalo.

* Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/Record TV.

Últimas