Folha Vitória Audiência no TRT entre rodoviários e empresários do Transcol termina sem acordo

Audiência no TRT entre rodoviários e empresários do Transcol termina sem acordo

Devido ao impasse, audiência foi suspensa e remarcada uma nova sessão, para a próxima sexta-feira. Trabalhadores exigem o retorno dos cobradores aos ônibus

Folha Vitória
Foto: Polyana Martinelli | TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Terminou sem acordo uma audiência de conciliação realizada na tarde desta terça-feira (14), entre representantes dos donos das empresas de ônibus que operam o sistema Transcol e dos motoristas e cobradores. 

A audiência, feita por meio de videoconferência, foi mediada pela desembargadora vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES), Daniele Corrêa Santa Catarina.

Devido ao impasse entre empresários e rodoviários, a audiência foi suspensa e remarcada uma nova sessão, para a próxima sexta-feira (17). 

Participaram da audiência desta terça-feira o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES), Marcos Alexandre da Silva, acompanhado pelo advogado Rafael Burini Zanol; o representante do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GV-Bus), Elias Baltazar, acompanhado do advogado Carlos Eduardo Amaral de Souza; o procurador do Estado, Luiz Carlos de Oliveira, e o secretário estadual de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), Fábio Damasceno.

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Sessão virtual realizada na tarde desta terça-feira terminou sem acordo entre as partes

Os rodoviários exigem o retorno de cerca de 3 mil cobradores aos postos de trabalho. Eles estão afastados de suas funções desde maio do ano passado, como medida do governo estadual para prevenir a disseminação da covid-19. Com isso, o pagamento das passagens passou a ser realizado apenas por meio do CartãoGV.

No entanto, o governo do Estado afirma que esses trabalhadores só retornarão para os ônibus em 2022 e em um novo formato. Segundo a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), eles atuarão em horários pré-determinados, como os de pico, para auxiliar na comercialização de créditos do CartãoGV via pagamento com cartão de crédito ou débito.

Leia também: Entenda as manifestações dos rodoviários e por que protestos podem continuar

Devido ao impasse entre rodoviários, empresários e governo do Estado, os trabalhadores realizaram paralisações no transporte de passageiros, na Grande Vitória, na semana passada.

Os trabalhadores chegaram a anunciar que fariam uma nova paralisação na segunda-feira (13). No entanto, eles desistiram da ideia após uma reunião, na sexta-feira (10), com o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso.

Além disso, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) obteve, também na sexta-feira, uma liminar que impedia que os rodoviários realizassem paralisações no transporte público de passageiros, sob pena de uma multa que poderia chegar a R$ 1 milhão.

Leia também: Sem protestos, ônibus do Transcol circulam normalmente nesta segunda

Últimas