Folha Vitória Ausência do cinto de segurança e excesso de velocidade estão entre as infrações mais cometidas em feriados

Ausência do cinto de segurança e excesso de velocidade estão entre as infrações mais cometidas em feriados

Além de manter a revisão do veículo em dia, a pessoa responsável pela condução deve garantir que os ocupantes do carro estão utilizando o cinto de segurança

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Para que o feriado prolongado seja proveitoso e seguro, a consciência no trânsito deve vigorar. Detalhes como, conferir se os passageiros estão utilizando o cinto de segurança e se as crianças estão devidamente sentadas nas cadeirinhas, devem ser reparados antes de sair de casa. Podem parecer medidas simples, mas estão entre as infrações de trânsito mais cometidas durante os feriados nas vias e rodovias do país.

Desde de novembro de 2016, dirigir sob o efeito de álcool é considerado infração gravíssima podendo haver a suspensão do direito de dirigir por até 12 meses e multa, que também é aplicada ao condutor que se nega a realizar o teste do bafômetro. A lei consta no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Além de responder na esfera administrativa, o condutor também pode ser preso em flagrante, conforme o artigo 306 do CTB.

Além da associação entre álcool e direção, outra infração presente nas vias é o desrespeito ao limite de velocidade. Segundo dados do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) do Paraná, em agosto do ano passado foram registradas 917 infrações por excesso de velocidade.

O controle e a redução da velocidade durante a direção são práticas essenciais para conter a incidência desses acidentes. “São muitas as desculpas dadas por condutores para transitarem em velocidade excessiva. Pressa, desatenção à sinalização, ilusão de gastar menos tempo até chegar ao destino, autoconfiança, prazer pela velocidade, entre outras. Mas, o que todos precisam sempre ter claro, é que o excesso de velocidade é uma das principais causas de acidentes graves, sequelas e mortes no trânsito. Aproveitar o feriado é ir e voltar em segurança”, afirmou Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons.

Últimas