Folha Vitória Borracheiro assassinado durante experiente é velado na Serra

Borracheiro assassinado durante experiente é velado na Serra

Inconformada, a família contou que a vítima era um homem alegre e não sabe o que pode ter motivado o crime

Folha Vitória
Foto: Acervo pessoal
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O corpo de Jaques de Faria Santos, de 42 anos, foi velado nesta quinta-feira (29), no cemitério Jardim da Paz, na Serra. O homem foi assassinado na quarta-feira (28) enquanto trabalhava em uma borracharia no bairro Jardim Tropical, também no município. 

A vítima, segundo a família, tinha três filhos do primeiro casamento e vivia, atualmente, com a esposa no bairro Colina de Laranjeiras, na Serra. 

Emocionados, os familiares de Jaques contaram que ele era um homem alegre, comunicativo, carinhoso e estava sempre pronto para ajudar os outros. A mãe dele disse que antes de ir para o trabalho, o filho passou na casa dela poucas horas antes do crime para tomar café.

A família disse que não sabe o que pode ter motivado o crime. Eles imaginam que possa ter relação com a venda de pneus que era o trabalho dele ou, então,  algo relacionado a uma ameaça que Jaques e o pai sofreram há mais de um ano, depois de se envolverem em um acidente de trânsito. 

A irmã de Jaques contou que uma tia estava assistindo televisão quando viu uma reportagem falando de um assassinato em Jardim Tropical. Sabendo que era o local de trabalho do sobrinho, a mulher avisou a irmã da vítima, que tentou ligar imediatamente para Jaques. Quem atendeu foi um policial, que contou o que havia ocorrido. 

De acordo com a polícia, a vítima estava trabalhando na borracharia em um espaço que alugou há pouco tempo, quando foi abordado por dois homens que pediram um copo d'água. Quando Jaques foi buscar, os criminosos atiraram contra ele. 

Ainda segundo a polícia, a vítima teria tentado fugir dos tiros e correu por cerca de 10 metros para uma empresa de segurança, mas acabou morrendo no local.

Segundo a Polícia Civil, o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa da Serra e, até o momento, nenhum suspeito foi detido.

*Com informações da repórter Polyana Martinelli, da TV Vitória/RecordTV 

Últimas