Folha Vitória Brasil atinge recorde de potência instalada de energia solar

Brasil atinge recorde de potência instalada de energia solar

País tem 84% da sua matriz de eletricidade originada em fontes limpas e renováveis, contra 28% que é a média mundial

Folha Vitória

Somando os sistemas fotovoltaicos de geração própria e as usinas de grande porte, no mês de novembro de 2022 o Brasil atingiu um novo patamar na potência instalada, registrando a marca histórica de 22 gigawatts. Isso corresponde a quase 11% de toda matriz de energia elétrica do país, conforme informação da CNN Brasil. Grande parte desse crescimento ocorreu em razão das instalações do sistema fotovoltaico em pequenos terrenos, telhados e fachadas, chamada de geração distribuída.

Esse crescimento cria uma grande expectativa de que, em breve, a fonte de energia solar passe à frente da fonte de energia eólica em termos de capacidade instalada. Atualmente, a energia eólica tem 23,2 gigawatts. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), espera-se que o Brasil termine o ano com aproximadamente 25 gigawatts de capacidade instalada no setor.

Além disso, a geração solar já ultrapassou a hidrelétrica de Itaipu Binacional, que é considerada a segunda maior de todo o mundo e é líder mundial quando o assunto é energia renovável e limpa, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente. Todo esse crescimento vem ocorrendo com investimentos desde os leilões de energia solar ocorridos no ano de 2015, e fez com que o país tivesse papel relevante na COP27, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que aconteceu entre os dias 6 e 18 de novembro no Egito.

Na primeira semana do evento, entre os sete painéis formados, um deles tratou sobre o futuro e os avanços da energia solar, com participação ativa de representantes do setor privado e da ABSOLAR, conforme informações do portal do Ministério do Meio Ambiente.

De acordo com o conselheiro da ABSOLAR e representante da associação no evento, em informação veiculada pelo Portal do Ministério, "A Usina Hidrelétrica de Itaipu demorou 16 anos para ser construída e hoje tem uma capacidade instalada de 14 GW. Nos últimos meses, o Brasil tem instalado mais de 1 GW de potência em usinas solares. Ou seja: aquilo que a gente levou, na década de 1980, 16 anos para construir, o setor solar fotovoltaico tem entregado em um ano e dois meses para o Brasil".

Ele menciona ainda: "Nossa matriz elétrica conta atualmente com cerca de 200 GW de potência instalada. O potencial de crescimento somente dos telhados residenciais que estão aptos para receber usinas fotovoltaicas é da ordem de 176 GW. Apesar dos números hoje já serem fantásticos, esse mercado está só no começo".

Últimas