Folha Vitória Câmara de Vitória começa a discutir prorrogação de auxílio emergencial

Câmara de Vitória começa a discutir prorrogação de auxílio emergencial

Projeto de Dalto Neves prevê que benefício de R$ 300 pago a mais de 2 mil famílias seja estendido para até o final de junho

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Começou a tramitar na Câmara de Vitória a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 300. Pela proposta do vereador Dalto Neves (PDT) o benefício pago pelo município em função da pandemia irá até o final de junho. No total, 2.328 famílias foram beneficiadas e cada família considerada vulnerável recebeu um total de R$ 1,8 mil. As seis parcelas foram creditadas automaticamente nos cartões do Banestes que foram distribuídos aos beneficiários.

Segundo o projeto, seriam pagas mais três parcelas do auxílio, ou seja, R$ 900 para famílias que já estejam cadastradas em programas sociais no município.

"Além do projeto, fizemos indicação direta ao prefeito. Como o auxílio já foi pago na gestão passada, acredito que o município não tenha dificuldade para pagar novamente esses três meses. Agora vou aguardar a posição do presidente da Câmara (vereador Davi Esmael-PSD) pautar o projeto e assim conseguirmos votar. Se ele não fizer isso já na sessão desta quarta (10), na próxima semana já vou pedir urgência do caso", disse o vereador.

Dalto Neves também chamou a atenção para a situação atual de saúde. Para ele, é preciso ter mais cuidado agora, pois a pandemia não acabou. "A vacina já chegou, mas está sendo aplicada a conta-gotas. Então, é preciso continuar ajudando as famílias que mais precisam no município", disse.

Fiscalização de vacinação

A Câmara também criou uma Frente Parlamentar para fiscalizar destinada a fiscalizar a vacinação contra o novo coronavírus. Segundo a justificativa do projeto, a ideia é "acompanhar e a fiscalizar a vacinação contra o novo coronavírus (covid-19), pela Secretaria de Saúde do Município de Vitória". Assim, a secretaria  será acompanhada de perto em todas as decisões relacionadas à imunização, preparação de profissionais da saúde, compra/distribuição de seringas e agulhas, formação e cumprimento do calendário de vacinação, e a aplicação prioritária.

Últimas