Folha Vitória Carnaval de Vitória: folião terá que apresentar comprovante de vacinação contra covid-19

Carnaval de Vitória: folião terá que apresentar comprovante de vacinação contra covid-19

Quem pretende desfilar ou assistir aos desfiles do Carnaval de Vitória deve tomar as doses disponíveis para sua faixa etária

Folha Vitória
Foto: Diego Alves/PMV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os foliões que pretendem curtir o Carnaval de Vitória precisam estar com a vacina contra a covid-19 em dia. Durante a realização do evento, previsto para ocorrer entre os dias 17 e 19 de fevereiro de 2022, os integrantes das escolas de samba e o público terão que apresentar o comprovante de vacinação.

De acordo com a secretária Estadual de Turismo, Lenise Loureiro, a previsão do governo é que, até o fim do ano, as microrregiões capixabas já possam atender aos critérios estipulados pela matriz de risco para serem classificadas com "risco muito baixo".

"Todos os eventos sociais, como casamentos e shows, estão requisitando o passaporte da vacina. Especialmente no carnaval, estaremos estruturando com as escolas de samba a exigência das vacinas em dia, dependendo da faixa etária", disse.

LEIA TAMBÉM: Carnaval de Vitória: venda de ingressos para arquibancadas começa na próxima terça

A secretária ressaltou que será preciso que os foliões tomem todas as doses da vacina disponíveis para a sua faixa etária. Isto é, se até fevereiro a terceira dose já estiver disponível para o público com menos de 60 anos, será preciso que este grupo receba a dose de reforço para participar.

Ainda de acordo com a secretária, a realização dos blocos de rua irá depender da classificação de risco de cada microrregião. 

"Carnaval de rua, réveillon, shows em praças, esses eventos em espaços abertos estão condicionados a classificação em 'risco muito baixo' dos municípios para que aconteçam", explicou.

A portaria nº 211-R estabelece que para serem classificados com "risco muito baixo" os municípios das microrregiões devem ter:

- 80% da população adulta com a segunda dose ou dose única;
- 90% da população de 12 a 17 anos vacinada com ao menos a 1ª dose;
- 90% da população idosa apta vacinada com a dose de reforço.

LEIA TAMBÉM: “Sou a estrela”, diz Thalita Zampirolli, rainha trans do Carnaval do ES

Últimas