Folha Vitória Com mais de 1,7 mil casos de covid registrados, profissionais de segurança pública aguardam o início da vacinação

Com mais de 1,7 mil casos de covid registrados, profissionais de segurança pública aguardam o início da vacinação

Segundo dados da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Espírito Santo, 129 profissionais estão afastados das funções

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ PMES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em contato direto com a população, inclusive em ocorrências de aglomerações como bailes clandestinos, os policiais estão expostos ao novo coronavírus. O Governo do Espírito Santo anunciou que a reserva de 5% dos lotes das vacinas que chegarem ao Estado a partir dia 15 de abril será aplicado em profissionais da área de segurança pública.

Até o momento, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, mais de sete mil pessoas já morreram vítimas da doença no Espírito Santo. Entre elas estão homens, mulheres, idoso e jovens. 

Sem os cuidados necessários, qualquer indivíduo pode ser contaminado. Às vezes, até se protegendo, algumas pessoas acabam contraindo a doença. Profissionais que atuam na linha de frente da covid-19, como os médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, além daqueles que estão constantemente em contato com a sociedade, como os profissionais da segurança pública, estão ainda mais em risco.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Espírito Santo, Jackson Siloti, lembra que, mesmo durante a pandemia, o trabalho dos polícias continua. "Houve mudanças nos protocolos de ocorrências e operações, mas permanecemos nas ruas". 

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Josué Matias Araújo, de 50 anos, era sargento da Polícia Militar. O morador de Baixo Guandu morreu após complicações do novo coronavírus. A esposa do militar contou que o marido teve contato com um colega de trabalho que estava com covid e não demorou para apresentar os sintomas. 

"Ele chegou do serviço e falou que um colega dele estava com alguns sintomas. Depois disso, a gente começou a passar mal. Estávamos com covid. Foi uma luta para conseguir uma vaga de UTI para ele. Conseguiram uma vaga em Linhares, mas ele não aguentou". 

O quadro clínico dele se agravou e ele precisou ir para a UTI. Matias não resistiu as complicações da doença e acabou morrendo. Dados da associação que representa a categoria apontam que cinco policiais militares já perderam a vida no Estado, vítimas da covid-19. Ao todo, 1.398 profissionais da área de segurança pública foram infectados. Atualmente, 129 polícias estão afastados. No Corpo de Bombeiros foram 341 contaminados e 25 estão afastados das funções. Não houve registro de mortes de bombeiros. 

De acordo com o Governo do Estado, os profissionais da segurança pública serão contemplados com a reserva técnica, que corresponde a 5% dos lotes de vacinas, a partir do dia 15 de abril. O anúncio foi feito durante o pronunciamento do governador Renato Casagrande no dia 25 de março. Enquanto aguardam a vez para receber o imunizante, os policiais continuam trabalhando para garantir a segurança da população. 

Em nota, a Polícia Militar afirmou que mantém todas as medidas determinadas pelos órgãos de saúde para a proteção da tropa. Materiais para a prevenção da contaminação, como luvas, máscaras e álcool em gel são constantemente adquiridos pela instituição e distraídos aos polícias. A polícia também realiza a desinfecção de unidades, viaturas e recomendações educativas aos profissionais em serviço. 

*Com informações do repórter Douglas Camargo, da TV Vitória/RecordTV

Últimas