Folha Vitória Criança baleada na cabeça em Vila Velha tem cinco paradas cardíacas após cirurgia

Criança baleada na cabeça em Vila Velha tem cinco paradas cardíacas após cirurgia

Familiares do menino estiveram no hospital nesta segunda-feira (21); o estado de saúde da criança é gravíssimo

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após passar por cirurgias, o menino de cinco anos que foi baleado na cabeça no bairro Zumbi dos Palmares, em Vila Velha, teve cinco paradas cardíacas. A criança estava brincando em uma calçada e foi atingida após um tiroteio entre criminosos.

O menino está internado no Hospital Infantil de Vitória e de acordo com familiares da criança, o estado de saúde do menino é gravíssimo.

"O médico disse que o estado de saúde dele é gravíssimo mesmo e que a qualquer momento pode acontecer algo pior", contou um familiar que preferiu não se identificar.

O familiar disse que a criança foi mais uma vítima da violência que é resultado do tráfico de drogas.

"É muito difícil a gente sair para trabalhar e não ter certeza se vai voltar para casa. Se uma bala atinge uma criança, imagine a gente que é adulto e precisa sair para resolver problemas na rua. Então peço para as autoridades nos darem mais apoio".

Outras vítimas

No mesmo tiroteio em que a criança foi baleada, uma mulher também foi atingida e continua internada em um hospital de Vila Velha. Um rapaz de 18 anos, identificado como Tcharles da Vitória Santos, que seria o alvo dos criminosos, foi alvejado e morreu no local.

Policiais da Força Tática conseguiram prender um homem de 22 anos no bairro Santa Rita. Ele é suspeito de participar do tiroteio. De acordo com a Polícia Civil o rapaz foi levado para delegacia, ouvido e liberado. O delegado entendeu que não haviam elementos suficientes para mantê-lo preso.

Para a polícia, a motivação do tiroteio em Zumbi dos Palmeiras foi a guerra do tráfico de drogas. O caso segue sob investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Vila Velha e até o momento nenhum suspeito foi detido.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/RecordTV

Últimas