Folha Vitória Dois a cada 3 pacientes relatam que incômodo da dermatite atópica dura mais de 12 horas

Dois a cada 3 pacientes relatam que incômodo da dermatite atópica dura mais de 12 horas

Dia de Conscientização da Dermatite Atópica alerta sobre a realidade de pessoas com a doença e a importância da rede de apoio

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A crescente poluição atmosférica registrada nos centros urbanos ao redor do mundo tem impacto direto na incidência de doenças e alergias. Por conta do excesso de limpeza e cuidados diários necessários para lidar com esse índice de poluição, a prevalência da dermatite atópica (doença cutânea inflamatória) aumentou aproximadamente três vezes nas últimas décadas. 

Para auxiliar os pacientes nessa luta, o dia 23 de setembro foi escolhido como o Dia Nacional de Conscientização da Dermatite Atópica pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) em 2017.

A dermatite atópica é uma condição caracterizada por pele seca, lesões avermelhadas e coceira intensa que acomete 20% das crianças, normalmente aparecendo nos primeiros anos de vida. 

A doença se manifesta em pessoas com histórico familiar e muitas vezes está associada a outras condições como asma e rinite alérgica. De acordo com a dermatologista Paula Ferreira, os fatores que levam às crises de dermatite atópica são fáceis de identificar e comuns entre os pacientes. "Tempo frio, desidratação da pele, sudorese, estresse e ansiedade são os principais gatilhos. Agentes irritantes de produtos de limpeza, como sabonetes perfumados e amaciantes de roupa, também têm um grande protagonismo nas crises", comenta.

Foto: Divulgação / Pexel
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Sendo uma doença crônica, a dermatite precisa de acompanhamento com médico dermatologista, que pode indicar o melhor tipo de tratamento para cada caso, tornando possível diminuir significativamente os incômodos causados pelas lesões. Os hidratantes específicos para peles sensibilizadas, por exemplo, são grandes aliados pois tem ação comprovada contra os pruridos. Com acompanhamento médico, o prognóstico da doença é favorável: "cerca de 60% das crianças apresentam diminuição ou desaparecimento completo das lesões antes da puberdade" .

Entretanto, ainda há grande desconhecimento sobre a doença. A dermatite atópica é comumente confundida com outros tipos de doenças de pele, como a dermatite de contato ou alergia alimentar, e muitas pessoas acreditam que a doença é contagiosa. Por conta disso, grande parte dos pacientes se sentem inseguros, envergonhados e até mesmo apresentam sinais de depressão, deixando claro a importância de gerar conscientização sobre o assunto.

"A disseminação de informações de qualidade sobre a dermatite atópica é extremamente importante para ajudar o paciente não apenas no acesso ao tratamento, mas também no impacto emocional. Uma rede de apoio multidisciplinar se faz cada vez mais necessária quando paramos para pensar que a prevalência da doença só aumenta", finaliza Dra. Paula.

Últimas