Folha Vitória Entenda a importância de fazer um check-up depois de se recuperar da covid-19

Entenda a importância de fazer um check-up depois de se recuperar da covid-19

Os sintomas mais comuns, segundo o especialista, são tosse e cansaço. Em alguns casos, a recuperação pode demorar de 3 a 6 meses

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais de 400 mil pessoas já se recuperaram da covid-19 no Espírito Santo. A informação é do Painel Covid-19, da Secretaria de Estado de Saúde, a Sesa. Mas, segundo especialistas, mais que vencer a doença, é importante ficar atento às sequelas e fazer os chamados check-ups.

“As sequelas pós-covid tem deixado sintomas de vários tipos. Os mais comuns são tosse, falta de ar e dores no tórax. Nesses casos um especialista deve ser procurado para que o paciente faça exames de imagem como tomografia e raio-x, por exemplo”, explicou o médico e doutor em pneumologia, Luziélio Alves Sidney Filho.

E se engana quem acredita que somente os casos graves, que necessitam de internações, precisam de acompanhamento. “No começo percebemos mais sequelas em idosos, mas agora vemos pacientes cada vez mais jovens com sintomas e sequelas graves. Todos precisam fazer check-ups”, reforçou.

Sintomas são variados e precisam de acompanhamento

Os sintomas mais comuns, segundo o especialista, são tosse e cansaço. “A maioria das pessoas tem cansaço e tosse que não para, pode demorar até 6 meses para o órgão se recuperar”. Nesses casos, de acordo com o pneumologista, há necessidade de tratamentos com medicamentos e fisioterapia respiratória.

Luziélio explicou que o paciente tamém pode sofrer comprometimentos cardíacos. “Arritmias e miocardite, que é a inflamação do músculo do coração, são bastante comuns. Nesses casos, o cardiologista deve ser procurado”, disse.

Alguns pacientes recuperados também podem apresentar sequelas neurológicas, esquecimento e tontura. Muitos têm desenvolvido também sintomas como ansiedade e depressão”, finalizou.

Como a fisioterapia ajuda pacientes no pós-covid?

A fisioterapeuta Thatiane Maia explicou que após essa evolução nos tratamentos e a resposta positiva em relação a doença, é iniciado um processo de reabilitação respiratória e, em alguns momentos da própria fala do pacientes.

“Na fisioterapia usamos diversos exercícios respiratórios e motores para fortalecimento dos músculos enfraquecidos, bem como a recuperação da perda da capacidade pulmonar. A doença apesar de ser curada, deixa sequelas, que devem ser acompanhadas de perto”, disse. 

Últimas