"Orem por mim", diz médica picada por cobra em cachoeira

O incidente ocorreu em 30 de agosto. Dieynne Saugo foi transferida, no último dia 3, para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

“Orem por mim. Amo vocês”, afirmou a médica Dieynne Saugo, picada por uma cobra em uma cachoeira em Nobres, no Mato Grosso, em um bilhete postado nas redes sociais por sua família.

Saugo foi picada duas vezes por uma cobra, no rosto e braço, quando o animal caiu na água enquanto a vítima se banhava na cachoeira em Nobres.

O incidente ocorreu em 30 de agosto. A pousada em que a médica estava hospedada não tinha soro antiofídico. Em seguida, na última quinta-feira (3), foi transferida para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A família postou a foto no perfil da médica. “Ela deu vários sorrisos ciente de que essa tempestade está prestes a terminar. Quem conhece ou segue a DY sabe a vontade que ela tem de viver, e saibam que ela está lutando e muito”, continuou.