Folha Vitória Pazolini diz que principal desafio é superar a pandemia

Pazolini diz que principal desafio é superar a pandemia

Prefeito da capital também disse, em entrevista ao Espírito Santo no Ar, que segurança é prioridade e que aulas presenciais precisam voltar logo

Folha Vitória
Foto: Reprodução de TV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

"O nosso principal desafio em 2021 é superar a pandemia". A frase é do prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, que concedeu entrevista ao apresentador do jornal Espírito Santo no Ar, Eduardo Santos, nesta segunda-feira. No primeiro dia útil de 2021, o prefeito também falou das ações de segurança que já começou a implementar na cidade e dos planos que tem para a educação.

"O nosso principal desafio para 2021 é superar a pandemia. Nós temos que cuidar das pessoas com a chegada da vacina, trazer esperança, segurança e cuidar da saúde psicológica das pessoas. Esse vai ser nosso foco, cuidar das pessoas".

Perguntado pelo apresentador do ES no Ar, Eduardo Santos, sobre como pretende resolver problema de moradores de rua e usuários de drogas da capital, Pazolini disse estar engajado em ações de abordagem e não descartou a internação compulsória de dependentes.

"Na noite de ontem (domingo, 3) mesmo estava na região do centro conversando com essas pessoas, que estão morando na rua. Com uma delas conversamos e conseguimos convencer, fizemos contato com a família e mandamos para casa. Nós vamos reforçar as ações de abordagem, para que a pessoa possa retomar a vida em família. Nos casos mais graves vamos dialogar com o Ministério Público, com a Defensoria Pública para buscar a internação compulsória, daqueles que estão tão envolvidos com a droga que já não possuem mais discernimento. Precisamos gerar ressignificação na vida das pessoas", afirmou o prefeito.

Sobre a atuação da Guarda, Pazolini afirmou que a força não é apenas para tomar conta de patrimônio e deve agir sim para dar à população uma sensação de segurança. "A Guarda Municipal terá protagonismo. Tem que estar ao lado do cidadão. No sábado, por exemplo, colocamos os guardas nas praias com os quadriciclos. Foi tudo tranquilo e muitas pessoas se espantaram com a presença, pois muitos não sabiam que a prefeitura possui os veículos. Nosso papel é prevenir e a presença do guarda no dia a dia traz essa segurança".

A maior preocupação do prefeito com a saúde diz respeito às ações para conter a pandemia. "Nossa alternativa para as pessoas é dialogar sobre o risco das aglomerações. Além disso vamos ampliar o horário de atendimento de algumas unidades de saúde, além de dinamizar consultas e atendimentos especializados. Mas para acertar qualquer medida vamos sempre dialogar com famílias, sociedade e também com os profissionais de saúde que têm sido os verdadeiros heróis nessa pandemia".

Na área de educação, o prefeito afirmou que pretende trabalhar para o retorno das aulas presenciais o quanto antes. "Organismos internacionais fizeram estudos que apontam a necessidade da retomada das aulas presenciais. Deve ser uma retomada lenta, segura sem colocar em risco a saúde de profissionais, alunos e família. Há necessidade de retorno, nem que haja rodízio de alunos, mas temos que levar as crianças de volta a esse sentimento de pertencimento que a escola proporciona. Ainda que com poucos alunos, barreiras sanitárias, estudos internacionais comprovam necessidade de retorno". 

Pazolini disse ainda que pretende conversar com a sociedade o tempo inteiro do mandato e está aberto a sugestões e até críticas. "Vamos manter as portas abertas. Sempre buscando a melhoria da cidade."

Últimas