Folha Vitória Preço de remédios genéricos aumenta até 300% no ES após mudança no ICMS

Preço de remédios genéricos aumenta até 300% no ES após mudança no ICMS

Em nota, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) informou que o novo cálculo é mais “preciso” e que reflete com maior fidelidade o...

Folha Vitória
Foto: Pexels | Pixabay
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os medicamentos genéricos no Espírito Santo podem ficar até 300% mais caros após a mudança no cálculo do ICMS. A informação foi confirmada pelo Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos no Estado do Espírito Santo (SINCOFAES). 

A mudança está valendo desde o dia 1° de dezembro, quando os medicamentos genéricos deixaram de aplicar o MVA (Margem de Valor Agregado) e passaram a aplicar o PMPF (Preço Médio Ponderado para o Consumidor Final). 

O novo método de cobrança antecipada de ICMS, em que o distribuidor e a farmácia pagam esse imposto antecipado, para não pagar na venda, e a base de cálculo. 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Em nota, a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) informou que o novo cálculo é mais “preciso” e que reflete com maior fidelidade o valor da mercadoria. 

"A Secretaria da Fazenda (Sefaz) informa que o ICMS sobre a medicação é calculado considerando o PMPF, ou seja, o valor de venda médio ao consumidor final. Esse cálculo, além de ser o mais preciso para apurar o valor da mercadoria, foi escolhido a pedido do próprio setor farmacêutico do Estado."

LEIA TAMBÉM: Dívida Pública Federal sobe e fecha novembro em R$ 5,870 trilhões, diz Tesouro

Além disso, a Sefaz acrescenta que o eventual aumento em relação aos medicamentos genéricos não pode ser fruto da tributação do ICMS sobre a medicação. 

"Possivelmente, deve estar atrelado a outros fatores na formação de preço que podem, inclusive, ser objetos de análise de órgãos de controle", destacou.

Confira algumas mudanças segundo a SincofazES 

CLONAZEPAN
- ICMS DE R$ 0,69 PARA R$ 1,38
- Aumento: 99% ZOLPIDEN
- ICMS DE R$ 1,31 PARA R$ 6,10
- Aumento: 365% ESCITALOPRAM
- ICMS DE R$ 3,24 PARA R$ 8,00
- Aumento: 147%

O diretor do Sindicato de Comércio de Produtos Farmacêuticos, Bruno Souza, as mudanças são colocadas se baseando nas grandes empresas. 

"O imposto era feito sobre um percentual fixo, o governo hoje propõe uma média, mas essa média é colocada baseada nas grandes empresas e isso não reflete nas farmácias que atendem as populações nas farmácias mais carentes", finalizou. 

* Com informações do repórter Lucas Pisa, da TV Vitória/RecordTV. 

Últimas