Folha Vitória Programa prevê recuperação de área equivalente a 225 campos de futebol em Vitória

Programa prevê recuperação de área equivalente a 225 campos de futebol em Vitória

O "VixFlora", deverá contar com 370 mil árvores plantadas em Áreas Verdes Especiais, parques urbanos e até a orla da Capital

Folha Vitória
Foto: Elizabeth Nader/PMV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma árvore para cada habitante de Vitória! 370 mil, ao todo. É o que prevê o programa de recuperação florestal lançado nesta terça-feira (21) pela Prefeitura da Capital, em comemoração ao Dia da Árvore. O "VixFlora", como foi chamado o programa, está incluído no pacote de R$ 1 bilhão de investimentos do município.

O lançamento aconteceu no Parque Municipal Barão de Monjardim, no Bairro Santa Cecília. O prefeito, Lorenzo Pazolini, participou do evento e plantou uma muda de pau-brasil.

"Quando cuidamos do meio ambiente, estamos cuidando das pessoas. O VixFlora é um compromisso com as crianças, com os jovens e com toda a população por uma cidade melhor, mais humana, mais sustentável. Estamos trabalhando para que Vitória seja um ecossistema equilibrado, favorável à vida humana", disse Pazolini.

Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o Vix Flora tem como objetivo plantar cerca de 370 mil árvores, uma por habitante da cidade, todas espécies nativas dos diferentes ecossistemas da Mata Atlântica (restingas, manguezais, apicuns, matas de encostas, entre outras formações) existentes na capital.

"O VixFlora é a maior política pública na área ambiental de Vitória. Não é uma ação pontual, mas um programa de gestão ambiental que envolve planejamento, parcerias, captação de recursos e organização de equipes técnicas", disse o secretário de Meio Ambiente, Tarcísio Föeger.

Programa vai oferecer incentivos para estimular a adesão de empresas, organizações e população

Segundo a prefeitura, o VixFlora oferecerá incentivos como a conversão de multas em serviços ambientais, a aplicação dos recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente, o aprimoramento da Lei Municipal de Isenção de IPTU e a captação de recursos nacionais e internacionais.

Tarcísio Föeger lembrou que o plantio de árvores é uma das principais alternativas para conservação da biodiversidade, recuperação de nascentes e redução da erosão. Além disso, diminui os riscos de acidentes geológicos, a redução do carreamento de solo que alcançam as redes de drenagem urbana, adaptação às mudanças climáticas e o sequestro de carbono.

Foto: Elizabeth Nader/PMV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

"É uma ação estratégica para ampliar a segurança hídrica em nossa cidade, que depende exclusivamente da água oriunda de municípios vizinhos, apesar de possuir várias nascentes em avançado estágio de degradação. O programa busca o incremento da cobertura arbórea e resultará em maior infiltração da chuva e ampliação de volume dos aquíferos", disse.

Föeger acredita que a implantação do programa resultará na redução efetiva de áreas sujeitas a riscos, reduzindo os efeitos negativos para a população e para o meio ambiente.

Últimas