Folha Vitória Saiba por que a ansiedade também prejudica a saúde bucal

Saiba por que a ansiedade também prejudica a saúde bucal

A instabilidade e falta de certeza sobre o que o futuro nos reserva aumentou e, muito, a ansiedade e o estresse nas pessoas. Isso se reflete em um prejuízo para a saúde, tanto mental, física como bucal

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Muito mais que a covid-19, os últimos meses trouxeram uma série de outras doenças relacionadas à pandemia. A instabilidade e falta de certeza sobre o que o futuro nos reserva aumentou e, muito, a ansiedade e o estresse nas pessoas. Isso se reflete em um prejuízo para a saúde, tanto mental, física como bucal.

Pois, os casos de bruxismo estão diretamente associados com esse problema, como conta o dentista Luciano Martins. 

“Esse período deixou todo mundo com a ansiedade lá em cima. Uma das consequências disso está nas pessoas rangendo os dentes muito mais. Isso pode ser algo muito prejudicial, não apenas para a sua saúde bucal, como também é causa de dores na cervical, pescoço e até de cabeça”, disse.

O tamanho do problema pode ser ainda maior do que se imagina. “As pessoas estão estressadas e ansiosas, e elas não conseguem se livrar disso facilmente. O resultado é que acabam apertando os dentes e só piorando uma situação que vai causar outros danos”, complementa.

Por isso, é preciso ficar alerta aos sintomas da doença, que aparecem logo no início da manhã. Veja os principais: 

- músculos da mandíbula doloridos; 

- dor de cabeça;

- dentes doloridos, soltos ou ainda pior, desgastados;

Nesses casos, procure um dentista imediatamente. Também vale reforçar que o bruxismo pode ser causado por outros fatores, como genéticos e físicos. Luciano conta o que pode ser feito para aliviar o problema.

 “O mais comum é a recomendação do uso de placas oclusais. Elas ajudam a aliviar a pressão e evitam o atrito direto entre os dentes durante o sono. Mas existem outras coisas que podem ajudar muito, como evitar alimentos e bebidas estimulantes ou alcoólicas e algumas técnicas de relaxamento”, encerrou.

Últimas