Folha Vitória Secretário de Saúde defende adiamento da prova do Enem

Secretário de Saúde defende adiamento da prova do Enem

Nésio Fernandes publicou em suas redes sociais que o momento não é seguro para estudantes, já que país vive alto índice de contaminações pelo coronavírus

Folha Vitória
Foto: Reprodução / Youtube
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O secretário de Estado de Saúde, Nésio Fernandes, defendeu o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em suas redes sociais. O post, publicado nesta terça-feira (12), alerta para o alto risco de contaminação por coronavírus pois o país vive um momento de crescimento no número de casos e de óbitos. As provas estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro.

Ele é membro do Congresso Nacional de Saúde (Conas) e afirma, na publicação, que a decisão é unânime entre todos os integrantes. 

"Aprovamos no @ConassOficial posição favorável ao adiamento da prova do ENEM. Não é adequado realizar um exame nacional destas proporções num contexto de alta transmissão da doença e em realidades tão assimétricas no país. Todos os Estados possuem regiões de alta transmissão.

Para Fernandes, as várias diferenças de protocolos sanitários entre os Estados não permite uma adequação única de aplicação do teste pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP). "Não sendo possível, o único caminho é adiar o exame. Estamos na véspera de iniciar a vacinação no país", concluiu, subindo a hashtag #adiaenem2020

No entanto, a Justiça Federal negou o pedido de adiamento. O pedido havia sido feito pela Defensoria Pública da União (DPU) e o Ministério Público Federal (MPF). Entidades estudantis fazem pressão pela alteração na data das provas, que ocorrem em meio à segunda onda da pandemia no Brasil. A DPU informou que vai recorrer da decisão.

Últimas