Semana Mundial da Amamentação: a importância do suporte dos pais no processo da amamentação

Pesquisa revela que mulheres que recebem apoio do parceiro têm maior probabilidade de iniciar e continuar amamentando por mais tempo

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A amamentação é uma das maiores expectativas da mulher enquanto gestante, mas nem sempre é um processo fácil após o nascimento do bebê. De acordo com a enfermeira pediatra e consultora em aleitamento materno parceria de Philips Avent, Eneida Souza, amamentar é um grande aprendizado para a mãe e o bebê. 

"O fato de gestar e poder amamentar por meio de seu próprio corpo faz da mulher a protagonista nesta jornada com os filhos, mas estudos revelam que, a participação ativa e o apoio¹ do pai é fundamental para o estabelecimento da amamentação, aumentando ainda a probabilidade de iniciar e prolongar este processo", revela a especialista.

Hoje, vivemos um cenário diferente de anos atrás. É perceptível que uma grande parcela dos homens já se mostra mais participativa com os cuidados dos filhos. Mas, de acordo com uma pesquisa global, realizada por Philips Avent em 2019, no cenário internacional, 81% dos pais gostariam de estar mais envolvidos no período de amamentação. No Brasil, esta realidade atinge um percentual menor (77,93%), embora 72,18% dos companheiros afirmarem estar envolvidos em confortar e cuidar do bebê.

O estudo revela ainda que 88,69% das mães brasileiras acreditam que são necessárias mais informações sobre como os parceiros podem apoiá-las nesse período de amamentação para tornar essa fase mais fácil. "De fato, há um gap nesse processo onde as mães precisam de ajuda e os pais estão dispostos a auxiliá-las, porém, em muitos casos, os parceiros não sabem como podem contribuir para tornar a fase do aleitamento materno mais leve e fácil para as mulheres", explica Eneida.

Diante dessas estatísticas, é fundamental fomentarmos conversas com as famílias e disseminarmos informações a fim de esclarecer as diversas formas de auxílio à mulher após a chegada do bebê e durante o processo da amamentação. Segundo Eneida, o suporte emocional às mães já traz excelentes resultados nesta fase.

"Estar ao lado da mulher durante as mamadas, dar apoio emocional e incentivá-la, faz com que ela não se sinta sozinha e consiga enfrentar os desafios mais facilmente. Levar um copo de água, cuidar da arrumação da casa ou preparar a refeição são outras atividades simples que tanto o pai como a rede de apoio podem fazer", complementa a profissional.

Dados

Órgãos como a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Unicef recomendam a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida, no entanto, apenas 39% das mães conseguem atingir esta meta.

Órgãos como a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Unicef recomendam a amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida, no entanto, apenas 39% das mães conseguem atingir esta meta.

Pensando nisso, a especialista listou algumas dicas de como os pais podem auxiliar e se envolver de maneira prática no processo da amamentação. Confira!

• Incentive a amamentação: diga sempre palavras de que incentivem a mãe, já que o processo da amamentar é um verdadeiro aprendizado.

• Informe-se: você pode ajudar na amamentação. Informe-se sobre os sinais da pega correta e os cuidados no posicionamento para ajudar a mãe durante o período de estabelecimento da amamentação.

• Dê apoio emocional: diga, com frequência, frases positivas e que demonstrem apoio emocional como "Vai dar certo!", "Vamos conseguir!", "Parabéns por sua dedicação!".

• Organize a casa: a mulher estará focada no bebê recém-nascido, mas muitas delas, se cobram para manter a casa organizada. Deixe-a dedicar tempo à criança e contribua com a arrumação da casa.

• Cuide dos filhos mais velhos: aproveite para sair e passar tempo de qualidade com os filhos mais velhos deixando que a mãe permaneça em casa e possa amamentar e descansar com tranquilidade.

• Cuide do bebê após as mamadas: amamentar exige esforço físico, portanto, aproveite o período pós mamadas e fique com o bebê para que a mãe consiga descansar, tomar um banho demorado ou até mesmo, fazer uma refeição tranquila.

• Leve água: durante a amamentação é comum a mulher sentir muita sede. Deixe sempre um copo com água fresca ao lado da mãe durante as mamadas ou leve um copo de suco e até mesmo, algo que ela possa comer enquanto amamenta.

• Se preocupe com ela: caso não tenha a oportunidade de estar em casa, ao lado dela, durante todo o dia, ligue ou mande mensagens com frequência perguntando como ela está. Demonstrar cuidado faz toda a diferença neste momento.

• Priorize a mãe: após a chegada do bebê todo o foco se volta para a criança então, dedique seus esforços a cuidar da mulher. Compre flores, faça elogios a ela, de um cartão com uma linda mensagem ou faça algo que ela goste para agradá-la. Cuidando dela, o bebê com certeza estará bem cuidado.