Folha Vitória Transparência: 22 municípios têm conceito ótimo em ações contra a covid-19

Transparência: 22 municípios têm conceito ótimo em ações contra a covid-19

ONG Transparência Capixaba divulgou ranking em que destaques continuam sendo Serra e Cariacica, que mantiveram nota máxima

Folha Vitória
Foto: Divulgação/National Institute of Allergy and Infectious Diseases
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A ONG Transparência Capixaba apresentou nesta quarta (26) a segunda rodada do Ranking de Transparência no Combate à COVID-19 em municípios capixabas. E em um mês, a média das notas dos 25 municípios com mais de 30 mil habitantes avaliados na primeira rodada teve salto de 24,64 pontos na escala de 0 a 100. Nesta nova rodada, também foram incluídos municípios com mais de 20 mil habitantes, elevando para 38 o número de portais avaliados.

Barra de São Francisco, penúltimo lugar na 1ª rodada de avaliação, foi o que mais melhorou. Conquistou 98,73 pontos, contra 26,58 na primeira avaliação. Assim, saltou 72,15 pontos e passou da classificação "ruim" para "ótimo".

Serra e Cariacica mantiveram a nota máxima e seguem como os mais transparentes do estado em contratos emergenciais, somadas as duas avaliações. Agora são 22 as cidades avaliadas com o resultado “ótimo” contra apenas 3 na primeira avaliação, sendo que 7 delas obtiveram a nota máxima (100 pontos). Cerca de 87% dos portais avaliados foram considerados bons (28,95%) ou ótimos (57,89%). Regulares somaram 7,9% e ruins 5,3%. Nenhuma cidade teve desempenho considerado “péssimo”.

Fundão (39,24 pontos) e Pinheiros (35,44 pontos) foram os municípios com os piores resultados, com nível de transparência considerado “ruim”.

A amostra foi ampliada para 38 municípios do Estado, todos com mais de 20.000 habitantes. Na primeira avaliação, a amostra era de 25 municípios, com o recorte populacional superior a 30.000 habitantes. A metodologia foi desenvolvida pela Transparência Internacional – Brasil para o Ranking de Transparência no Combate à COVID-19. O objetivo é identificar e promover as melhores práticas de transparência nas informações referentes às contratações emergenciais realizadas em resposta à pandemia. A escala vai de zero a 100 pontos, na qual zero (péssimo) significa que o ente é avaliado como totalmente opaco e 100 (ótimo) indica que ele oferece alto grau de transparência.

A avaliação tem como metas estimular o poder público a promover continuamente a transparência de suas ações, assim como reconhecer o bom trabalho realizado por algumas prefeituras. Por essa razão, antes do início da avaliação, houve um encontro virtual com controladores municipais por meio do Fórum Estadual de Controle Interno do Estado do Espírito Santo (Fecontes) para possibilitar o aperfeiçoamento dos portais municipais.

Dos 38 municípios avaliados, a capital Vitória ficou de fora pois, desde maio, já vem sendo avaliada pela própria Transparência Internacional – Brasil junto com todos os outros estados e suas respectivas capitais, o Distrito Federal e, mais recentemente, também o governo federal. 

Veja abaixo o ranking completo:

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Últimas