Veja 6 dicas para evitar incêndio no seu carro

As causas que levam os veículos a serem consumidos pelas chamas são variadas, desde problemas mecânicos a fatores externos

Folha Vitória
Foto: Aleksandarlittlew | Freepik
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Nos últimos dias, alguns casos de incêndios em veículos foram registrados na Grande Vitória. O mais recente aconteceu na tarde de terça-feira (29), quando um caminhão com problemas mecânicos causou uma grande cortina de fumaça no Centro de Vitória. 

As causas que levam os veículos a serem consumidos pelas chamas são variadas,  desde problemas mecânicos a fatores externos.

Todas, no entanto, têm grandes chances de serem mitigadas. O especialista em manutenção veicular, Everton Peroni, listou seis situações que podem ser observadas para evitar princípio de incêndio. Confira: 

1- Linhas de combustível

Existem vários fatores que causam incêndio que devem ser analisados nos carros. O primeiro deles é o combustível. Segundo Peroni, sempre é bom averiguar as linhas de combustíveis e se as mangueiras estão em dias. É importante também levar a um mecânico de confiança, para que ele investigue se há algum furo ou perfuração.

2- Superaquecimento 

Outro fator que acontece são os problemas na rotação e o superaquecimento. O motor pode atingir altas temperaturas, podendo emitir um vapor de óleo ou combustível.

3- Sistema de freio 

É importante também conferir se o sistema de freio não está travando. Se o veículo se locomover com as rodas travadas, há chance de superaquecer e provocar um princípio de incêndio.

4- Vazamento 

Outra dica é observar por onde trafega. Se você passa em algum lugar com mato seco, por exemplo, e o carro tiver vazamento, pode causar incêndio.

5- Revisão no sistema GNV

Se você tiver carro a gás (GNV), é sempre importante conferir se há vazamento e fazer essa revisão no sistema. É muito importante fazer o sistema de reteste no cilindro a cada 5 anos para evitar incêndio e explosões.

6- Profissionais responsáveis 

Em uma revisão, é importante que o profissional fique atento. Não se deve apenas passar o olho. É necessário conferir se há um alternador travado ou algum rolamento, pois isso também favorece que o motor funcione com resistência, causando o contato da barra e o metal, o que pode provocar um incêndio.

7- Pane elétrica

Certifique-se de que todos os materiais que você coloca no carro são aprovados e permitidos. No caso de um carregador, por exemplo, procure saber se é recomendado pelo fabricante e verifique a correte de consumo. 

Leia também: veja as principais vantagens do câmbio automático

Últimas