Cidades Jogadora venceu paralisia para chegar à elite do basquete

Jogadora venceu paralisia para chegar à elite do basquete

Imagine ser um atleta e acordar no hospital sem sentir as pernas. Essa foi a experiência vivida por DiDi Richards, no ano passado. Mesmo com a lesão, a jogadora de basquete conseguiu se recuperar a tempo de fazer parte de uma boa campanha de sua equipe. Segundo o R7, com apenas 22 anos DiDi já […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Reprodução/Instagram/didirich2

Imagine ser um atleta e acordar no hospital sem sentir as pernas. Essa foi a experiência vivida por DiDi Richards, no ano passado. Mesmo com a lesão, a jogadora de basquete conseguiu se recuperar a tempo de fazer parte de uma boa campanha de sua equipe.

Segundo o R7, com apenas 22 anos DiDi já havia sido escolhida como a melhor jogadora de defesa em 2019 e iniciava a temporada seguinte com o objetivo de chegar à WNBA.

Em outubro de 2020, em uma partida pela Universidade Baylor, a jogadora se chocou com uma companheira de equipe e desmaiou. Ao acordar, DiDi entrou em desespero: “Não consigo sentir minhas pernas; não sinto do quadril para baixo” disse a atleta em agonia.

Após algumas semanas a jogadora de basquete conseguiu voltar a andar e relatou: “E então pensei: bem, se já posso andar, posso correr. E se conseguir correr, também consigo driblar. Aí passei a tentar coisas novas e me esforçar ainda mais”.

Depois de 38 dias, a jogadora retornou às quadras. A técnica de sua universidade chegou a temer em não contar mais com a atleta.

Apesar de não chegar ao título universitário, Baylor, com ajuda de DiDi, ficou a três jogos de ser campeão. As campanhas de destaque da atleta a levaram a ser escolhida no Draft, e em 2021 disputará a WNBA, elite do basquete feminino norte americano.

Últimas