Cidades Maria das Graças é a primeira mulher presidente do Campinense

Maria das Graças é a primeira mulher presidente do Campinense

Pela primeira vez, uma mulher assumiu o cargo de presidente da diretoria

Portal Correio

Pela primeira vez, uma mulher assumiu o cargo de presidente da diretoria executiva do Campinense Clube. Fundado no dia 4 de abril de 1915, o clube passou a ser comandado pela conselheira Maria das Graças Tavares. Ela ocupa o lugar de Paulo Gervany, que renunciou à presidência do clube.

“Com a renúncia de Paulo Gervany, de acordo com o estatuo do clube, eu assumo a presidência executiva interinamente. Tenho 60 dias, mas pretendo ter nova diretoria até fim do mês. Já começamos os trâmites legais para escolher os novos diretores”, disse Maria das Graças Tavares.

Além da eleição para escolher a diretoria executiva, os conselheiros vão escolher novos componentes. Segundo Maria das Graças, o Campinense tem 33 conselheiros, mas não tem os suplentes. O Conselho Fiscal conta com três titulares e faltam os suplentes.

Serão escolhidos na próxima eleição do Conselho Diretor os ocupantes dos cargos de: presidente, vice, parônimo, administrativo financeiro e diretor de futebol. Os outros membros da diretoria serão escolhidos pelo novo presidente eleito. Os nomes terão que passar pela aprovação do Conselho Deliberativo.

“Sou a primeira mulher a assumir o cargo de presidente do Campinense. Já fiz parte do conselho deliberativo em seis mandatos. Estou muito gratificada. Sempre foi o clube, não tem lado. Me sinto envaidecida e tudo que o puder fazer pelo clube, vou lutar para fazer”, afirmou Maria das Graças.

*Por: Franco Ferreira

Últimas